Shueisha vs Sites Piratas: Editora ganha no tribunal o direito de conhecer os dados do site Manga Bank

Manga Bank é um dos maiores sites japoneses de pirataria de mangás.

Na segunda-feira, a NHK informou que um Tribunal Distrital da Califórnia aprovou opedido da editora Shueisha para divulgar evidências que ajudem a identificar e processar os operadores do site pirata de mangá, Manga Bank, por violação de direitos autorais. Além da Shueisha, mais quatro editoras estão se preparando para registrar uma queixa criminal contra o site de língua japonesa.

O Tribunal Distrital da Califórnia aprovou o pedido, assim, o Google e outras empresas de internet terão que divulgar as informações como: nome da operadora, endereço, número de telefone, endereço IP e outros dados. Antes disso, a Shueisha pediu à empresa Cloudflare para divulgar uma intimação da Lei de Direitos Autorais do Milênio Digital, isso levou ao descobrimento de que os domínios do Manga Bank eram hospedados pela Hurricane Electric. Além do site ter supostamente usado serviços fornecidos pelo Google.

A Manga Bank é um dos principais sites de pirataria de mangá no Japão. Um de seus antecessores, Mangamura, foi fechado em abril de 2018 e seu suposto administrador foi condenado em junho a três anos de prisão e uma multa de 72 milhões de ienes. (via ANN)

O Nerd Site agora tem um canal no Telegram – Participe para receber e discutir sobre as principais notícias da cultura pop (t.me/nerd_site).

Thaisy Quinteiro
Thaisy Quinteiro Bacharela em Letras, tradutora e professora de japonês, apaixonada por kpop, anime/mangá, livros, drag queens, cosplay e tantas outras coisas que não cabem aqui!