A Viagem de Chihiro | Studio Ghibli revela curiosidades sobre o Sem Rosto

Studio Ghibli respondeu perguntas dos fãs no Twitter sobre o filme A Viagem de Chihiro e, principalmente, sobre o Sem Rosto.

a viagem de chihiro
Reprodução/ Internet

Após o filme A Viagem de Chihiro ser transmitido novamente na televisão japonesa, o Studio Ghibli usou seu Twitter para responder dúvidas e curiosidades dos fãs sobre o longa. Várias curiosidades da obra foram reveladas, veja algumas a seguir:

Fã: “Quando foi lançado no exterior, que tipo de reação e impressões os conceitos japoneses, como deuses japoneses e espíritos distantes, tiveram [no público estrangeiro]? Além disso, no momento da produção, foi feito com reações no exterior em mente?”

Toshio Suzuki (Ghibli): “As reações variaram de país para país. Houve países onde a aparição de Sem Rosto roubou o show e outros onde foi recebido com risos. Miyazaki não faz filmes com reações no exterior em mente. […] Se os japoneses fizerem coisas que apenas os japoneses podem fazer, isso se tornará um trabalho global.”

Uma das perguntas mais feitas foi sobre o significado de Sem Rosto (No Face):

“Na reunião de desenho naquela época, Miyazaki disse que Yubaba, Sem Rosto e Chihiro representam cada um ‘um rosto de um indivíduo’. Todo mundo tem pontos bons e ruins. Acredito que ele criou um personagem chamado Sem Rosto para simbolizar o fato de que os seres humanos não podem ser desenhados com apenas um lado.” (Ghibli)

Veja também:

Sobre se o Sem Rosto é uma divindade e se ele é inspirado em algum animal, o Ghibli respondeu: 

“Sem Rosto não é um deus, mas Miyazaki comentou na época: ‘Sem Rosto está dentro de todos nós’. […] ‘Animais’ como tal não foi usado como referência, mas a equipe na época disse: ‘Sentimos que estávamos consolidando as partes doentes das pessoas com obsessões que todo mundo tem’”.

Fã: “Em relação ao mundo das casas de banho, aproximadamente em que ano foi ambientado?”

Ghibli: “É modelado em edifícios ‘Giyofu’ que eram populares desde o final do período Edo até o início da era Meiji, então pode ser interpretado como depois disso. O modelo real, porém, é o Studio Ghibli. Para trabalhar no Studio Ghibli, você tem que ir até a Suzuki no último andar e dizer: ‘Por favor, deixe-me trabalhar’ [risos].” (via Otaku USA Magazine)

O Nerd Site agora tem um canal no Telegram – Participe para receber e discutir sobre as principais notícias da cultura pop (t.me/nerd_site).

Thaisy Quinteiro
Thaisy Quinteiro Bacharela em Letras, tradutora e professora de japonês, apaixonada por kpop, anime/mangá, livros, drag queens, cosplay e tantas outras coisas que não cabem aqui!