Review de Mo Dao Zu Shi | Uma análise de quem leu a novel pela primeira vez 

Veja, a seguir, uma review sem spoilers do volume 1 da novel boys love Mo Dao Zu Shi, lançada pela editora NewPOP.

Mo Dao Zu Shi O Fundador da Cultivação Demoníaca
Reprodução/ Internet

Mo Dao Zu Shi: O Fundador da Cultivação Demoníaca é uma light novel chinesa, escrita pela autora Mo Xiang Tong Sou, que está sendo lançada aqui no Brasil pela editora NewPOP. A novel pode ser considerada um dos boys love mais conhecidos e amados entre os fãs do gênero e essa popularidade já rendeu diversas adaptações, como: manhua, dorama, animações, filmes spin-offs e outros. A seguir, iremos fazer um review do volume 1 de Mo Dao Zu Shi (MDZS). Falaremos tanto da diagramação da obra como da história, mas SEM SPOILERS!! 

Muito mais do que só um BL

Reprodução/ Internet

Apesar de MDZS ser um boys love (BL) muito popular e eu ser uma fã do gênero, nunca havia lido esse título em específico, e nem visto nenhuma de suas adaptações. Ou seja, a novel da NewPOP foi meu primeiro contato com esse mundo. Apesar de ser um BL, o primeiro volume poderia muito bem ser visto apenas como uma fantasia baseada na cultura e religião chinesa. 

Tudo que envolve um romance entre os dois principais personagens masculinos nos é mostrado como uma piada ou para criar cenas cômicas. Portanto, um leitor desavisado poderia ler o volume 1 sem nunca saber que se trata de um BL. Isso é ruim? Nem um pouco. A autora tem uma construção de mundo tão bem pensada e elaborada que fascina qualquer leitor, independente de ser fã de BL ou não.

A cultura dos cultivadores é tão diferente do que vemos em fantasias japonesas, que nos prende logo em seu início. E, mesmo sendo um mundo bastante complexo, cheio de seres diferentes, clãs, hierarquias e técnicas, nunca se torna maçante de ler ou confuso. Isso também se deve à belíssima tradução de Sisi Qian, que escolheu os momentos perfeitos para acrescentar notas de rodapé ou para colocar explicações dentro do próprio texto, em formato de apostos.

Reprodução/ Internet

MDZS é um BL que tem muito mais a oferecer do que somente uma história de romance. Na verdade, em seu primeiro volume, não há romance, pelo menos não explicitamente. Como dito anteriormente, quem não sabe que a história é um BL, nem notaria ao ler o livro. Ao mesmo tempo, aqueles que sabem sobre obra, pescam cada pequeno aceno para um futuro casal da novel e se divertem com o constante flerte que o livro faz, através de piadas e brincadeiras do protagonista, com um relacionamento homossexual. 

Personagens impossíveis de não amar

mdzs

Além de uma construção de mundo primorosa de Mo Xiang Tong Sou, e da forma natural e muito bem amarrada com que insere elementos da cultura social, histórica, religiosa e literária chinesa em seu mundo de fantasia, a autora tem personagens deliciosos de conhecer e acompanhar. Cada novo personagem que surge na narrativa tem suas próprias características e personalidades, que refletem não só quem eles são como indivíduos, mas seus clãs de origem. 

Nossos protagonistas não fogem disso, Wei Wuxian é carismático desde seu surgimento e conforme vamos acompanhando sua volta ao mundo dos vivos, vamos nos encantando e apegando cada vez mais a ele e suas travessuras. Além disso, a obra nos deixa em dúvidas a todo momento em relação a quem ele realmente é. Afinal, no presente, acompanhamos um homem travesso, otimista e bondoso, enquanto sua figura do passado é descrita como cruel e maldosa.

Já seu companheiro, Lan Wangji é também bastante misterioso, pois seu “eu” do passado também tem diferenças significativas para seu “eu” do presente. Ele é um personagem bastante calado, mas sempre que está em cena traz muito peso e seriedade, algo revelado através do olhar de outros personagens, que se sentem oprimidos ou com medo de Lan Wangji. 

Apesar de poucas falas, sua relação com Wei Wuxian só pode ser descrita como hilária, já que o segundo está sempre tirando sarro de Lan Wangji, que normalmente rebate essas travessuras usando suas habilidades mágicas. Quando os dois estão juntos é sempre divertido de acompanhar, pois nunca sabemos o que irá acontecer durante a interação dos dois. 

Ficha técnica

mdzs

É inegável que a NewPOP fez um trabalho incrível com a novel de MDZS. Todos os detalhes da capa avulsa e da capa original estão muito bonitos e bem feitos. Dentro do livro a diagramação também não deixa em nada a desejar. Há algumas ilustrações exclusivas da edição brasileira, incluindo imagens coloridas e a editora tomou cuidado até mesmo com pequenos detalhes, como a numeração das páginas, que vem com delicadas ilustrações de coelhinhos. 

O papel utilizado foi o Polém Soft 80, um papel mais grossinho, e a junção das páginas é reforçada, então os leitores podem abrir bastante o livro, sem medo de descolamento. A novel também vem com incríveis páginas extras com curiosidades da cultura chinesa, uma explicação mais detalhada dos termos usados em MDZS e uma pequena ficha técnica dos personagens. Tudo muito bem feito e pensado com carinho. Esses extras são um show à parte para os fãs.

Volume 2 de MDZS

Reprodução/ Internet

O volume 1 é tão bom e termina com um gancho tão incrível, que só posso torcer para que o segundo mantenha a mesma qualidade narrativa. E, claro, que a NewPOP mantenha a mesma qualidade de impressão do livro. Mas, com tamanha euforia que a novel tem causado aqui no Brasil desde seu anúncio, acredito que os próximos volumes devem ser tão divertidos e empolgantes quanto o primeiro. 

O volume 2 iniciará sua pré-venda no fim dos mês que vem, agosto, segundo a editora. Iremos acompanhar de perto seu lançamento, novidades e publicação. 

O Nerd Site agora tem um canal no Telegram – Participe para receber e discutir sobre as principais notícias da cultura pop (t.me/nerd_site)

Thaisy Quinteiro
Bacharela em Letras, tradutora e professora de japonês, apaixonada por kpop, anime/mangá, livros, drag queens, cosplay e tantas outras coisas que não cabem aqui!