Roteirista de ‘Bohemian Rhapsody’ processa produtores por lucros não pagos

Anthony McCarten entrou com uma ação judicial contra Graham King e GK Films

Rami Malek como Freddie Mercury em 'Bohemian Rhapsody'
Rami Malek como Freddie Mercury em ‘Bohemian Rhapsody’

O roteirista de ‘Bohemian Rhapsody‘, Anthony McCarten, entrou com um processo contra o produtor Graham King e sua produtora, GK Films.

Conforme relatado pelo Deadline, McCarten entrou com uma ação de quebra de contrato ontem (17) por dinheiro devido a cinebiografia de Freddie Mercury em 2018, que estrelado por Rami Malek como o falecido frontman do Queen.

É dito que o projeto dirigido por Bryan Singer teve um orçamento de $ 55 milhões (R$ 304 milhões) e arrecadou $ 911 milhões (R$ 5 Bilhões) em todo o mundo. No entanto, de acordo com a Twentieth Century Fox Film Corporation, o filme está no vermelho “por US $ 51 milhões”.

O processo de McCarten alega que ele fez um acordo para receber cinco por cento da participação da GK Films em ‘Bohemian Rhapsody‘, em vez da Disney ou Fox, que adquiriu o estúdio. O escritor afirma que ainda não recebeu nada pelo negócio, alegando que King tem sido “indiferente” aos seus apelos para um acordo.

De acordo com o processo de 50 páginas que foi movido no Tribunal Superior de Los Angeles, McCarten e seus advogados buscam “danos monetários em um valor a ser provado no julgamento”, um relato completo do filme e “uma declaração judicial dos direitos contratuais das partes e deveres relacionados com o Acordo do Escritor … Com esta ação, McCarten procura fazer com que a GK Films cumpra sua promessa no Acordo do Escritor”.

O processo cita o primeiro de três negócios que o escritor fechou com a produtora WAGW, Inc em 2015 por um “montante igual a 5% de 100% do ‘Produto Líquido’”.

No entanto, a Fox argumenta que McCarten só tem direito a quaisquer lucros por meio de sua definição de “Receitas Líquidas Definidas”, em vez da definição padrão de “Receitas Líquidas” da GK Films, modificada por meio de negociação de boa fé”.

A GK Films disse ao Deadline que acha que a Fox e a Disney deveriam participar da ação e que entrarão em contato com as empresas.

Pior ainda, nem mesmo está claro se a GK Films alguma vez teve uma definição padrão para qualquer filme”, afirma o pedido dos advogados Dale Kinsella e Nicholas Soltman.

No início deste ano, Brian May disse que uma sequência de Bohemian Rhapsody é improvável, a menos que uma ideia particularmente forte surja . “Já conversamos sobre isso e, no momento, não vemos o caminho para fazer isso e, a menos que isso nos derrube e nos derrube, não o faremos”, disse ele à NME .

Leonardo Nascimento
Leonardo Nascimento Redator, estudante de publicidade e propaganda, fortalezense e amante de música pop.