Traficante de drogas aceita acordo judicial com 17 anos de prisão por morte de Mac Miller

Stephen Andrew Walter concordou em se confessar culpado de fornecer a Miller pílulas falsificadas de oxicodona com fentanil em um acordo que descarta acusações mais graves

Mac Miller em 2017. CRÉDITO: Getty Images
Mac Miller em 2017. CRÉDITO: Getty Images

Um dos três homens acusados ​​de conexão com a overdose fatal de Mac Miller, Stephen Andrew Walter concordou em se declarar culpado e aceitar uma sentença de prisão de 17 anos por fornecer as pílulas de oxicodona falsificadas com fentanil vendidas ao rapper em ascensão pouco antes de sua morte em 2018.

Stephen Andrew Walter junto com Cameron James Pettit e Ryan Michael Reavis, são acusados pela morte de Mac. De acordo com os documentos do tribunal, Walter originalmente forneceu os comprimidos para Reavis, que os entregou a Pettit, que por fim os vendeu para Miller em 5 de setembro de 2018.

O rapper foi encontrado morto dois dias depois, em 7 de setembro , com sua morte mais tarde determinada uma overdose acidental de drogas de uma combinação de fentanil, cocaína e álcool.

Anteriormente, Stephen foi indiciado por acusações mais graves, incluindo distribuição de fentanil, resultando em morte e conspiração para distribuir uma substância controlada, resultando em morte.

A nova acusação elimina a alegação de morte”, disse o advogado de Walter, William S. Harris, à Rolling Stone. “É um acordo de confissão vinculante por 17 anos [na prisão]. O juiz irá aceitar ou rejeitar. Se ele aceitar, não haverá mais poder para condenar meu cliente a mais. Se ele rejeitar, não haverá acordo”.

“Estou me declarando culpado porque sou culpado da acusação e desejo aproveitar as promessas estabelecidas neste acordo”, disse Walter em uma declaração por escrito anexada ao acordo arquivado em um tribunal federal de Los Angeles.

Um de seus co-réus no caso, Cameron James Pettit, também chegou a um acordo de confissão que foi selado, disse uma fonte à Rolling Stone . O terceiro co-réu, Ryan Michael Reavis, está se encaminhando para um julgamento marcado para 1º de março.

Leonardo Nascimento
Leonardo Nascimento Redator, estudante de publicidade e propaganda, fortalezense e amante de música pop.