Especial Nerd Site: VMA, Britney Spears e VMA, uma história icônica

No nosso terceiro dia de Especial Nerd Site: VMA, vamos entender como Britney Spears se consagrou princesa do pop no palco do VMA, com momentos marcantes e performances icônicas, ela foi responsável por elevar a premiação durante anos e por esse motivo, ela merece um especial só dela.

Britney Spears VMA de 2001
Britney Spears VMA de 2001

A relação entre o VMA e Britney Spears, foi durante anos rentável para ambos. Assim como Madonna em 1984, Britney Spears se consagrou no palco da premiação como a “Princesa do Pop. O mundo a viu nascer, se consagrar, “decair” e ressuscitar nesses anos em que ela esteve presente.

A quem diga que existiu um VMA antes de Britney Spears e um depois dela e se fomos pensar, é verdade, as performances foram elevadas, com mais cenários, dança etc.

A primeira aparição da cantora foi em 1999, com 4 indicações em, Best Pop Video, Best Choreography, Best Female Video e International Viewer’s Choice, todos pelo memorável clipe de “… Baby one more time”, ela acabou não ganhando nenhuma, mas fez sua primeira performance, com muita dança, a artista apresentou um medley de seu smash hit “…Baby One More Time” e “Tearin’ Up My Heart“, single do grupo N’ Sync. Jovem chamou atenção por toda sua energia em cima do palco.

No ano seguinte, 2000, ela voltava ao palco para apresentar um medley de “Satisfaction” e “Oops I Did it Again”, começando a performance com um terno e chapéu que lembrava Michael Jackson, a performer, mais uma vez mostrou que sabe dominar e entreter a plateia. Nesta mesma apresentação, surgiu a primeira grande polêmica de Britney na premiação, isso por que em um momento, a cantora arranca o terno, ficando apenas com um sutiã e calças transparentes cravejadas de cristais. Algumas pessoas não viram com bons olhos esse ato, já que Britney ainda tinha uma imagem de “garota inocente” (mesmo cantando “eu não sou tão inocente assim”). Em indicações, ela teve, Best Dance Video, por “(You Drive Me) Crazy” e Best Dance Video, Best Female Video, Viewer’s Choice e Best Pop Video, por “Oops!… I Did It Again“, porém mais uma vez ela não levou nada.

Um fato curioso também sobre essa edição, é que devido os rumores de uma possível briga, a MTV resolveu por Britney Spears e Christina Aguilera, para introduzirem juntas a entrada de Whitney Houston ao palco.

O ano era 2001, era realizada naquela edição do VMA uma das maiores (talvez a maior) performances de todos os tempos na premiação. Britney naquele ano, havia deixado de lado a imagem de boa garota e exemplo a ser seguido e embarcava numa era mais sexy e selvagem. E foi exatamente isso que ela levou ao palco, com uma cobra no pescoço, em sua icônica apresentação de “Slave 4 U”. Naquela noite ela só tinha uma indicação em Best Pop Video por “Stronger“, mas continuava sair de mãos vazias, mas isso importou? NÃO, pois no dia seguinte não se falava em outra coisa que não fosse a eletrizante e hipnótica performance da princesa do pop, com todos os jornais estampando a artista e a cobra “Banana” em seu pescoço.

Britney Spears em Slave 4 U no VMA de 2001
Britney Spears em Slave 4 U no VMA de 2001

Até hoje essa apresentação serve de inspiração para vários artistas, alguns críticos até a nomearam como a melhor performance da história do VMA e vinte anos depois, ela ainda impressiona, mesmo sem a alta tecnologia de hoje, Britney provou ali o porquê de ser uma das maiores estrelas que já surgiu.

Em 2002, a cantora não teve nenhuma performance, concorreu em 3 categorias, sendo elas, Best Female Video, Best Dance Video e Best Choreography por “Slave 4 U”, mais uma vez perdendo tudo. Porém Britney protagonizou um dos momentos mais icônicos do pop, ela foi responsável por entregar o “Michael Jackson Vanguard”, um prêmio especial dado para o próprio Michael, além de entregar, ela discursou e comemorou o aniversário do cantor no palco. Uma coisa engraçada desse momento e que ficou eternizada, foi o fato de Britney repetir tanto em sua fala que Jackson era o maior artista do milênio, que o cantor ao discursar, agradeceu pelo prêmio de “Artista do Milênio”.

Em 2003, o VMA estava prestes a completar 20 anos de edições, então a MTV resolveu fazer algo icônico e impactante e claro Britney estava no meio. Ao lado de Christina Aguilera, elas recriaram a performance de Like A Virgin de Madonna no primeiro VMA da história, até ai já seria motivo o suficiente para a coisa ser memorável, mas em dado momento, a própria Madonna entra vestida de noivo em cima de um bolo de casamento, cantando seu single da época “Hollywood”, ela se juntou as outras artistas e formaram um trio, até que Madonna beija Britney e Christina ao vivo, um dos beijos mais icônicos da tv mundial, as já pessoas de boquiaberta, entra Missy Eliot e canta seu hit Work It e encerra a apresentação. No outro dia não se falava em outra coisa nas ruas e mídia, se não esse beijo.

Na edição de 2004, Britney não performou e nem se quer compareceu a premiação, era a primeira vez desde 1999 que a cantora não aparecia, mas ela concorreu em 4 categorias, Best Female Video, Best Dance Video, Best Pop Video e Video of the Year, por Toxic e mais uma vez perdeu todas.

A cantora só retornou a premiação em 2007, sim o tenebroso ano de 2007, não precisamos entrar em detalhes sobre a saúde mental de Britney e por que ela estava daquele jeito, mas sua equipe pensou na possibilidade de uma performance no palco que a consagrou, mas a noite não era a melhor para ela, após piadas machistas sobre ela e ofensas a seus filhos, a artista teve que subir ao palco para performar “Gimme More”, sua música de trabalho na época, totalmente desnorteada e é isso que percebemos em seu olhar e passos de danças. No outro dia, diversos jornais que já anunciavam uma possível aposentadoria, decretavam o fim de sua carreira.

Mas como uma princesa nunca deixa sua coroa cair, no outro ano em 2008, Britney Spears retornava ao mesmo palco que decretaram seu fim, mas agora ovacionada e aclamada em sua melhor forma, a cantora foi o momento da noite, mesmo sem performar, ela levou ao todo para casa 3 prêmios, sendo eles, Best Female Video, Best Pop Video e o principal da noite Video of the Year, todos por “Piece of Me“.

Já no ano seguinte, 2009, a artista não compareceu a edição por estar em turnê de seu álbum “Circus”, mas foi o ano em que ela mais conseguiu indicações, Best Editing, Best Cinematography, Best Choreography, Best Art Direction e Best Direction, pelo clipe de “Circus”, já por “Womanizer“, foram Video of the Year e Best Pop Video, vencendo essa última.

A artista só veio retornar a premiação em 2011 para ser homenageada com o “Michael Jackson Vanguard”, prêmio especial dado a ela, pelas mãos de Lady Gaga, por toda sua contribuição aos clipes pop. Britney foi homenageada com um super medley de seus sucessos apresentados por artistas mirins. Ela ainda levou Best Pop Video, por “Till the World Ends“.

Ao longo dos anos, Britney apenas fez pequenas aparições em outras edições, devido a sua residência em Las Vegas, a cantora não estava com agenda disponível para eventos grandes.

Até que em 2016, quase dez anos desde sua última performance, Britney Spears retornava ao palco do VMA para cantar. Apresentando um medley de seu single da época “Make me…” e “Me, Myself & I”, canção de G-Eazy, no qual também divide vocais com a cantora na performance. A artista começa a apresentação com jogo de sombras e logo depois se joga na dança, lembrando a todos o porquê ela sempre será a princesa do pop. Esta foi a última aparição dela na premiação.

Com esses momentos, mostramos o porquê Britney Spears será sempre lembrada por suas performances icônicas no VMA, assim como o VMA sempre será lembrado pelas performances de Britney Spears.

A edição deste ano ocorre no dia 12 de setembro com transmissão ao vivo pela MTV ainda contará com apresentação de Doja Cat e performances de Justin Bieber, Olivia Rodrigo, Camila Cabello e muito mais.

Leonardo Nascimento
Leonardo Nascimento Redator, estudante de publicidade e propaganda, fortalezense e amante de música pop.