Coronavírus | AstraZeneca produz medicamento que reduz em até 77% chances de ter sintomas da Covid-19

O coquetel da AstraZeneca é voltado para pacientes com o sistema imunológico fragilizado, como recém-transplantados e imunocomprometidos.

Reprodução

Mesmo com o avanço da vacinação em nosso país e em outros lugares do mundo, parece que a pandemia de coronavírus está longe de um fim devido ao surgimento de variantes perigosas, como, por exemplo, a recente Delta, que é considera tão infecciosa quanto a catapora e já provoca restrições na Europa e Estados Unidos.

Com isso, um novo medicamento produzido pela AstraZeneca pode trazer uma pequena, mas grande, luz no fim do túnel, já que o remédio pode reduzir as chances de alguém desenvolver sintomas da Covid-19 em até 77%. A terapia com o coquetel de anticorpos pode ser uma alternativa para quem não pode tomar vacina ou não consegue obter proteção com os imunizantes.

A farmacêutica anunciou que o composto usa dois tipos diferentes de anticorpos descobertos pelo Vanderbilt University Medical Center. Trata-se de um medicamento que já havia sido testado antes, mas que não apresentou resultados em pessoas que estavam contaminadas.

Porém, quando administrada antes da infeção, os números positivos aparecem. De acordo com a AstraZeneca, 75% dos participantes do estudo tinham doenças crônicas, muitas delas que deixam o sistema imunológico com uma resposta menor às vacinas, e mesmo assim o medicamento induziu bons resultados. Apenas cerca de 13% dos voluntários estavam vacinados contra a Covid-19.

Sendo assim, esse seria o primeiro coquetel do tipo a apresentar resultados positivos em pacientes que ainda não tiveram Covid-19. Drogas semelhantes foram desenvolvidas pela Regeneron e pela Eli Lilly. No entanto, esses medicamentos não são usados para prevenção da doença.

“Precisamos de outras abordagens para pessoas que não estão bem protegidas pelas vacinas contra a Covid-19”, completou ainda Mene Pangalos, vice-presidente executivo de produtos da AstraZeneca.

Vale pontuar, porém, que o coquetel da AstraZeneca é voltado para pacientes com o sistema imunológico fragilizado, como recém-transplantados e imunocomprometidos.

Vitor Cayres
Vitor Cayres Fundador, formado em Publicidade e Propaganda, paulista e, enquanto não consegue ir para Marte, acredita que um dia teremos respostas sobre as origens dos Aliens.