Livros

Mesmo com discursos transfóbicos, J. K. Rowling é a autora que mais vendeu em 2020 no Brasil

Vale destacar que o sucesso também é observado em outros países.

  Redação    quarta-feira, 14 de julho de 2021

Um relatório da Nielsen, publicado com exclusividade pelo jornal Folha de S. Paulo, revelou que Harry Potter tornou J. K. Rowling a autora mais vendida do Brasil em 2020.

Os dados divulgados pela empresa especializada em inteligência de marketing aponta que Rowling vendeu quase meio milhão de livros ao longo do ano passado, quando suas vendas subiram 59% comparado ao ano retrasado. Com isso, a autora ficou à frente de autores de sucesso, como Augusto Cury.

A série Harry Potter foi responsável por 99% das vendas, ainda segundo o relatório. O restante, equivalente a três mil livros, foi divido entre Morte Súbita, publicado em 2012, Vidas Muito Boas, a transcrição de seu discurso aos formandos da turma de 2008 da Universidade de Harvard, e O Ickabog, um conto infantil lançado em novembro.

Já os romances do detetive Cormoran Strike – que teve seu quinto volume, Sangue Revolto, publicado no Brasil em 2020 – não fizeram parte da contagem, já vez que, oficialmente, os livros são publicados sob o pseudônimo de Robert Galbraith.

Além disso, parece que, mesmo sem números oficiais revelados pela Editora Rocco,o sucesso parece se repetir em 2021, visto que, em seis meses, boxes da série Harry Potter já venderam quase metade do total do ano passado, segundo o site PublishNews, especializado no mercado editorial brasileiro.

Vale destacar que o sucesso também é observado em outros países. No Reino Unido, berço de Rowling, as vendas aumentaram em 7% no ano passado, enquanto nos Estados Unidos os livros continuam nos primeiros lugares da lista dos títulos infantojuvenis mais vendidos do The New York Times.