Música

Análise | DOCE 22, de Luísa Sonza

“Pegue as pedras que jogam em você e construa um palácio.” Luísa Sonza leva esse ditado a sério e cria uma obra coesa e entrega o melhor da música brasileira. 

  Mark Bossuet    domingo, 18 de julho de 2021

Luísa fez o que muitos duvidavam, mostrou a eles “para que veio” e, com toda força e talento, pegou as pedras que jogaram nela e construiu um palácio sólido. Bem vindes ao DOCE 22. 

Na madrugada de domingo (18/07), Luiza Sonza lançou seu segundo álbum de estúdio “DOCE 22”. Contando com parcerias de gigantes da música brasileira como Anitta, Pabllo Vittar, Jão, Ludmilla e Lulu Santos, o novo projeto de Luísa conta com 14 músicas e 38 minutos de duração. Escute agora o álbum no spotify! 

Luísa Sonza passou os últimos anos rodeada de “fofocas e acusações” que, em sua maioria, se provaram injustas rapidamente. Ser uma figura pública no Brasil não é uma tarefa fácil e ser uma mulher forte, independente do cenário brasileiro é um desafio que poucos possuem a resistência para bancar.

Confesso, não é fácil ser braba todo dia

Tive que aprender a me virar sozinha – INTERE$$EIRA”

 

Com um álbum separado por dois “moods”, Luísa nos entrega tudo que há de melhor em seu repertório. Recheado de batidas contagiantes e baladas emocionantes, DOCE 22 é um manifesto de uma mulher que sofreu por meses e meses a perseguição, a injustiça e o descrédito em seu sucesso. Músicas como “INTERE$$EIRA” e “o conto dos dois mundos (hipocrisia)” ilustram bem a aura que rodeava Luísa durante todo esse tempo.

Muito se engana quem aposta em um álbum triste e melancólico. Não apenas consegue tratar de assuntos que lhe incomodam em batidas eletrizantes – “INTERE$$EIRA” – como também se diverte explorando sua sensualidade e poder em “2000 s2”, “MULHER DO ANO” “VIP *-*”. 

Tivemos um gostinho do que vinha por aí no dia 21/12 de 2020, quando Luísa Sonza se juntou a duas das maiores artistas brasileiras em MODO TURBO. A combinação de Anitta, Luísa, e Pabllo em “MODO TURBO” logo atingiu o topo de diversas plataformas horas após o seu lançamento. É ou não é o poder de uma colaboração de gigantes?

Seu álbum é acompanhado de um conjunto de visuais que expressam o “mood” de cada faixa e, além de fotos promocionais, Luísa prometeu que os visuais não ficarão apenas nas fotos, se estendendo também para os vídeos. Em sua página personalizada no Spotify, Luísa confessa que manteve três colaborações de fora do lançamento inicial do álbum por planejar lançá-las posteriormente com seus devidos visuais que, a mesma disse, já estão gravados. Com seu projeto finalmente lançado, Luísa pode, por fim, descansar e curtir a aclamação que, com toda certeza, vai vir em massa.

Com um fechamento perfeito para falar pouco, Luísa, juntamente com Lulu Santos, se diverte e nos diverte na faixa reflexiva “também não sei de nada :D” e, parafraseando essa artista completa, finalizamos essa análise e esse foi o DOCE 22.

 

Markometro para esse álbum é 90/100

Essa análise não levou em consideração as músicas do projeto que serão lançadas posteriormente.