Música

Depois de 15 anos, a banda System of a Down introduz 2 músicas novas

Os integrantes declaram que as condições atuais os levaram a voltar.

  Nathan Miranda    sábado, 07 de novembro de 2020

Recentemente, o ativista e vocalista Serj Tankian, do System of a Down, participou de uma entrevista na Globo, onde declarou abertamente sua oposição frente aos conflitos que se reacenderam na região do Cáucaso, que envolviam o Azerbaijão e a Armênia. O conflito entre os dois países estava adormecido desde que ocorreram quatro dias de confronto em 2016, em torno de uma disputa territorial que se arrasta desde 1988, com o fim da URSS. Vale recordar que os músicos da banda são todos de ascendência Armênia, ou seja, eles vieram de famílias originárias da Armênia.

Em uma forma de protesto aos conflitos que voltaram a se instalar em sua pátria, o System of a Down retorna com o lançamento de 2 músicas inéditas, a Protect The Land (Proteja a terra, em tradução livre) e a Genocidial of Humanoidz (Genocídio dos humanoides, em tradução livre). O próprio título das canções já faz referência a assuntos recorrentes nas letras da banda. O Genocídio Armênio, o massacre na praça da paz celestial, a alienação imposta pelas grandes mídias, o autoritarismo no controle estatal, são apenas alguns exemplos de temáticas comumente exploradas pela banda.

O vídeo oficial das músicas no YouTube está com o label de ‘Fundraiser’, isso significa que estão recebendo doações, que segundo os integrantes do SOAD, serão usadas para fins humanitários nas regiões afetadas pelos conflitos armados.


Nathan Miranda

Nathan Miranda

Aficcionado pela ficção, fanboy de Hunter x Hunter, leitor ávido de Neil Gaiman.

Comentários