Séries & TV

Série sobre Marielle perdem seus roteiristas por “divergências” com o diretor José Padilha

A série, prevista ir ao ar na Globoplay no ano que vem, era composta por duas pesquisadoras, quatro roteiristas e um diretor, todos negros.

  Vitor Cayres    quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Parece que não tá fácil a produção da série de ficção sobre a vida da vereadora Marielle Franco.

Dirigida por José Padilha e idealizada por Antônia Pellegrino, os quatro roteiristas do projeto se demitiram por “divergências na condução da narrativa sobre a vida da vereadora”. A informação é da coluna de Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

Vale ressaltar que o projeto ainda está em fase inicial e nenhum capítulo chegou a ser escrito por completo. No entanto, a discordância sobre os caminhos criativos da série não foi superada, resultando no desligamento dos roteiristas.

Um outro ponto que chamou a atenção apontava que os três principais envolvidos na série, Antonia, Padilha e o autor indicado pela Globo para supervisionar os trabalhos, George Moura, eram brancos.

A série, prevista ir ao ar na Globoplay no ano que vem, era composta por duas pesquisadoras, quatro roteiristas e um diretor, todos negros.

Em nota, a Rede Globo afirmou que o projeto teve o aval da família da vereadora e que os roteiristas serão “substituídos seguindo os mesmos critérios de talento e diversidade que orientam essa obra”.

Leia a nota da rede globo na íntegra:

“O projeto Marielle foi apresentado ao Globoplay por José Padilha e Antonia Pellegrino, com a concordância da família. Aprovado o seu desenvolvimento, foi montada uma sala de roteiristas com sete integrantes. Na semana retrasada (e não na passada) quatro roteiristas (e não cinco) comunicaram individualmente seu interesse em deixar o projeto.

A empresa, como sempre faz, respeitou a vontade dos artistas e concordou com a saída, mantendo em vigor todos os contratos (eles não foram demitidos nem pediram demissão). Os autores em questão seguem desenvolvendo outros projetos.

Os produtores executivos Antonia Pellegrino e José Padilha e o diretor Jeferson De seguem à frente do projeto, que em breve será reforçado por novos talentos. Os quatro roteiristas serão substituídos seguindo os mesmos critérios de talento e diversidade que orientam essa obra e todas as produções e coproduções do Globoplay e dos Estúdios Globo”.


Vitor Cayres

Vitor Cayres

Fundador, formado em Publicidade e Propaganda, paulista e, enquanto não consegue ir para Marte, acredita que um dia teremos respostas sobre as origens dos Aliens.

Comentários