Notícias

Quase metade dos cinemas do mundo já voltaram a funcionar, diz pesquisa

Estados Unidos e Brasil, os países mais afetados pela pandemia devido à incompetência dos seus respectivos governos, não fazem parte da lista.

  Paulo C. Góis    quinta-feira, 06 de agosto de 2020

Reprodução/Internet

Embora as ondas ressurgentes do COVID-19 tenham causado novos bloqueios e restrições de ficar em casa em lugares como Califórnia, Hong Kong e Victoria State da Austrália, quase metade dos cinemas do mundo estão de volta à operação, de acordo com dados do Gower Street Analytics.

Isso deve ser um alívio para os expositores e distribuidores que, além do coronavírus, foram afetados por outros desenvolvimentos recentes da indústria.

Na semana passada, a AMC Theatres e a Universal Pictures encerraram suas hostilidades de longa data ao concordar em reduzir significativamente as janelas exclusivas nos cinemas, enquanto esta semana a Disney decepcionou ainda mais muitos expositores ao anunciar que “Mulan” passaria direto ao streaming nos mercados onde seu serviço Disney Plus já foi lançado (o que não inclui o Brasil).

Os dados da Gower Street mostram que os cinemas que representam 48% da bilheteria global foram abertos no fim de semana passado. Esse número subiu de 41% na semana anterior, e é um salto significativo dos 28% registrados em 18 de julho, antes dos cinemas chineses voltarem às atividades.

A maioria dos cinemas do mundo agora opera com distanciamento físico ou outras restrições de capacidade, o que significa que o crescimento da receita ainda não pode corresponder ao número crescente de locais ativos. A Gower Street calcula que as bilheterias globais valiam US$ 90 milhões no final de semana a domingo.

A empresa usa dados históricos de bilheteria de cinemas individuais para calcular a disponibilidade de bilheteria de cada território, em vez de números brutos de telas. Em seguida, compara esses números com os dados da Comscore, cujos números estão incompletos, mas afirmam ser os mais próximos dos relatórios globais de bilheteria.

A China, que possui o maior número de telas de cinema comercial do mundo, ainda está em processo de reabertura. Os dados de Gower Street apontam para 54% de disponibilidade de bilheteria na China no primeiro final de semana após a reabertura e 73% no segundo final de semana.

A China não foi o único colaborador da expansão global. Um processo de reabertura ampliado no Reino Unido, notadamente com o reinício da cadeia Cineworld, e na Rússia, com Moscou autorizada a reabrir no sábado, também ajudou.

Estados Unidos e Brasil, os países mais afetados pela pandemia devido à incompetência dos seus respectivos governos, não fazem parte da lista.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários