Polêmicas

Governo Bolsonaro propõe acabar com todas as meias-entradas no Brasil

Era só o que faltava.

  Paulo C. Góis    terça-feira, 04 de agosto de 2020

Reprodução/Internet

Os bilionários brasileiros tiveram lucro recorde no período de pandemia, mas parece que o problema econômico mais urgente do país são as meias-entradas. Pelo menos para o governo do presidente Jair Bolsonaro.

O ingresso mais barato, que é destinado a estudantes e continua sendo um dos maiores artifícios de incentivo à cultura no Brasil, está prestes a ser extinguido pela Ancine (Agência Nacional do Cinema) e o Ministério da Economia.

A Ancine abriu uma consulta pública sobre a viabilidade de acabar com o benefício, mas antes mesmo da conclusão – em 13 de agosto – o Ministério da Economia já se posicionou a favor. O motivo apontado é que os ingressos “inteira” têm tido vendas diminutas, chegando a apenas 21,6% dos ingressos vendidos.

Apesar disso, o secretário de Defesa do Consumidor e diretor do PROCON-SP, Fernando Capez, disse que retirar direitos consolidados dos cidadãos brasileiros não garantirá preços melhores.

“Isso é retirar um direito consolidado do consumidor. Não há nenhuma garantia de que isso vai resultar em ingressos mais baratos”, disse o especialista.

Cabe lembrar que a situação tem precedentes: quando as companhias aéreas passaram a cobrar valores separados para despacho de bagagem e marcações de assento, o valor não diminuiu como alegado, muito pelo contrário.

O presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Iago Montalvão, disse que não adianta extinguir um direito duramente conquistado:

“A solução para qualquer problema que impacte nas receitas dos cinemas não deve ser atacar um direito conquistado e histórico da classe estudantil, mas justamente o de criar formas de garantir a verificação da validade das carteiras conforme padrão certificado pelo ITI (Instituto Nacional de Tecnologia da Informação). Infelizmente, na maioria das salas de cinema do Brasil, essa verificação ainda não é feita.”

E você, o que acha?

 


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários