Séries & TV

Programa da Ellen DeGeneres está sob investigação pela WarnerMedia – entenda!

Racismo, descompromisso com os trabalhadores e muito mais… vish.

  Paulo C. Góis    terça-feira, 28 de julho de 2020

Reprodução/Internet

O The Ellen DeGeneres Show tornou-se objeto de uma investigação interna da WarnerMedia, após numerosos relatos de problemas no local de trabalho na longa série diurna, segundo a Variety.

Executivos da produtora de programas Telepictures e da distribuidora Warner Bros. Television enviaram um memorando aos funcionários na semana passada dizendo que contrataram o grupo de relações com funcionários da WarnerMedia, proprietário da WBTV, e uma empresa terceirizada, que entrevistará funcionários atuais e antigos sobre suas experiências no set, disseram fontes.

Um porta-voz da Warner Bros. Television se recusou a comentar o assunto. Um representante do The Ellen DeGeneres Show não respondeu imediatamente ao pedido de comentário da Variety.

O memorando vem na esteira de recentes relatórios pouco lisonjeiros sobre as condições de trabalho no programa. Em abril, a Variety informou sobre o tratamento de funcionários veteranos durante o bloqueio do coronavírus.

Em meados de julho, o BuzzFeed publicou um relatório alegando racismo e intimidação nos bastidores do programa. O memorando veio das mesas da vice-presidente executiva da Telepictures, Donna Redier Linsk, e da vice-presidente de recursos humanos da WBTV, Donna Hancock Husband.

O nome do consultor de terceiros não ficou claro imediatamente. Ambas as empresas enfatizaram seu compromisso em proporcionar um ambiente onde os funcionários possam prosperar, disse uma das pessoas familiarizadas com o documento.

A história do BuzzFeed continha um espectro de comportamento racista acusado, de microagressões a piadas sobre confundir duas funcionárias negras com o mesmo penteado, além de críticas a declarações alegadamente feitas a outro funcionário pelo produtor executivo Ed Glavin.

Glavin e seus colegas produtores executivos Andy Lassner e Mary Connelly falaram sobre as alegações em uma declaração conjunta à Buzzfeed.

“Estamos realmente com o coração partido e lamentamos saber que uma pessoa em nossa família de produção teve uma experiência negativa. Não é quem somos e nem quem nos esforçamos para ser, e não é a missão que Ellen estabeleceu para nós”, afirmou o grupo.

“Para constar, a responsabilidade diária do show de Ellen é totalmente nossa. Levamos tudo isso muito a sério e percebemos, como muitos no mundo estão aprendendo, que precisamos fazer melhor, estamos comprometidos em fazer melhor e faremos melhor.”

Em abril, a Variety informou sobre angústia e indignação entre a equipe de produção de DeGeneres, que foram submetidas a más comunicações e disseram esperar uma compensação reduzida durante os desligamentos iniciais da pandemia de coronavírus – mesmo quando a série contratou equipes não-sindicalizadas para montar uma produção em quarentena na casa da anfitriã em Los Angeles. A equipe foi restaurada para pagamento integral antes da publicação do relatório da Variety.

Na época, um porta-voz da Warner Bros. reconheceu que a comunicação poderia ter sido melhor, mas citou complicações devido ao caos causado pelo COVID-19.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários