Notícias

Morre aos 104 anos a atriz Olivia de Havilland, de ‘…E o Vento Levou’

De Havilland foi a última estrela sobrevivente de “…E o Vento Levou” – uma ironia, ela disse certa vez, já que Melanie Wilkes era a única personagem importante a morrer no filme.

  Paulo C. Góis    segunda-feira, 27 de julho de 2020

Reprodução/Internet

A atriz vencedora do Oscar, Olivia de Havilland, morreu no domingo pacificamente por causas naturais em sua casa em Paris, de acordo com sua assessora de imprensa Lisa Goldberg. Ela tinha 104 anos.

Durante uma carreira que durou seis décadas, De Havilland estrelou uma série de dramas, westerns e peças de época, mais notavelmente como a auto-sacrificadora Melanie Wilkes no filme “…E o Vento Levou” e Maid Marian em “As Aventuras de Robin Hood“.

De Havilland frequentemente retratava personagens femininas bonitas, doces e românticas. Ela ganhou um Oscar de melhor atriz no melodrama de 1947 “To Each his Own” sobre gravidez fora do casamento e, três anos depois, por seu papel principal no filme romântico “The Heiress“.

De Havilland foi a última estrela sobrevivente de “…E o Vento Levou” – uma ironia, ela disse certa vez, já que Melanie Wilkes era a única personagem importante a morrer no filme.

Baseado no best-seller de Guerra Civil de Margaret Mitchell e dirigido por Victor Fleming, “…E o Vento Levou” ganhou 10 prêmios da Academia. Desde então, o filme tem sido fortemente criticado por seu retrato glorificado e higienizado da escravidão, recheado de conteúdo racista.

Em 2008, de Havilland recebeu uma Medalha Nacional das Artes e foi agraciada com a Legião de Honra da França dois anos depois.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários

Relacionados