Kanye West diz que, caso eleito, a Casa Branca se transformará em Wakanda

O cantor insistiu que ele "não está louco", apesar das críticas generalizadas que recebeu após o anúncio.

Reprodução/Internet

Dias depois que Kanye West anunciou que está concorrendo à presidência dos Estados Unidos em 2020, o magnata sugeriu o uso da configuração de Wakanda, de Pantera Negra, como inspiração para como moldar sua Casa Branca.

Quando West twittou pela primeira vez que iria concorrer à presidência, o anúncio foi recebido com reações contraditórias, já que muitas pessoas tiveram problemas para decifrar a gravidade da alegação.

Parece muito mais que West é muito sério, pois ele está expandindo ainda mais seus planos de concorrer e o que ele poderia fazer se vencesse.

“Muitos africanos não gostam do filme [Pantera Negra] e da representação de si mesmos em… Wakanda”, West disse à Forbes. “Mas vou usar a estrutura de Wakanda agora, porque é a melhor explicação de como nosso grupo de designers se sentirá na Casa Branca… Essa é uma ideia positiva: você pegou Kanye West, um dos humanos mais poderosos – Não estou dizendo o mais poderoso, porque você tem muitas superpotências de nível alienígena e é apenas coletivamente que podemos libertá-la.”

Kanye West também acrescenta:

“Vamos voltar a Wakanda… como no filme em Wakanda, quando o rei foi visitar a cientista principal que colocou os sapatos em volta dos sapatos. Exatamente a quantidade de inovação que pode acontecer, a quantidade de inovação em grandes empresas farmacêuticas – vamos trabalhar, inovar, juntos. Não será Nipsey Hussle assassinado, eles estão fazendo um documentário, temos tantos soldados que morrem por nossa liberdade, nossa liberdade de informação, que existe uma cura para a AIDS por aí, haverá uma mistura de grande farma e holística.”

West também respondeu a várias perguntas relacionadas à política.

Alguns dos itens de sua lista de tarefas como presidente seriam acabar com a brutalidade policial e acabar com leis que não fazem sentido, acabar com a pena de morte, restabelecer o medo e o amor de Deus nas escolas públicas.

West também admite que ainda não “fez pesquisas suficientes” sobre como lidar com impostos nos Estados Unidos, mas promete “pesquisar isso com os especialistas mais fortes que servem a Deus e voltam com a melhor solução”. O cantor sugeriu que esta será a mesma abordagem que ele adotará com tudo o que ainda não pesquisou.

Quanto ao motivo pelo qual West decidiu que agora era a hora de concorrer à presidência, uma resposta foi fornecida também.

“Eu estava no chuveiro pensando, escrevo raps no chuveiro. Ocorreu-me dizer: ‘você vai concorrer à presidência’ e eu comecei a rir histericamente, eu fiquei tipo ‘isso é o melhor’”, explica West, sugerindo que o momento o atingiu de repente quando ele estava se ensaboando. “Deus só me deu a clareza e disse que é hora.”

O cantor insistiu que ele “não está louco”, apesar das críticas generalizadas que recebeu após o anúncio.

Paulo C. Góis Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.