Notícias

China começará a reabrir cinemas na próxima segunda-feira

Processo de reabertura começará nas regiões de menor risco, com sessões reduzidas e proibição de qualquer bebida ou alimento nas salas.

  Paulo C. Góis    quinta-feira, 16 de julho de 2020

ROMAN PILIPEY/EPA-EFE/Shutterstock

A China começará a reabrir os cinemas em “regiões de baixo risco” a partir de 20 de julho, anunciou a China Film Administration (CFA) na quinta-feira (16), encerrando quase seis meses de fechamentos que deixaram milhares de cinemas em falência.

“Os cinemas em regiões de baixo risco podem retomar os negócios de maneira ordenada em 20 de julho, com a implementação efetiva de medidas de prevenção e controle. As regiões de médio e alto risco devem permanecer temporariamente fechadas”, afirmou o governo em comunicado divulgado em seu site oficial.

“Uma vez que as regiões de baixo risco sejam designadas como regiões de médio ou alto risco, elas devem implementar estritamente medidas de prevenção e controle de epidemias… [e] os cinemas devem fechar novamente em tempo hábil, de acordo com os requisitos.”

A tão esperada luz verde vem, no entanto, com advertências que podem significar que os lucros continuam a ser ilusórios para o setor de exposições chinês, que é mais afetado.

A participação de cada sessão será limitada em 30%, disse a CFA em um documento de quatro páginas com diretrizes e medidas de segurança específicas, e o número total de sessões por local deverá ser reduzido para “metade do número de um período normal”. Além disso, cada exibição de filme não pode exceder duas horas, sem fornecer mais detalhes sobre o que isso pode significar para filmes mais longos.

Enquanto isso, as concessões – o maior gerador de lucro dos cinemas – serão proibidas.

“Os locais de exibição de filmes não venderão lanches e bebidas, e é proibido comer e beber nas salas de exibição”, afirmou.

Outros negócios internos, como restaurantes ou transporte, retomaram as operações meses atrás na China e atualmente não enfrentam restrições de política em sua capacidade operacional.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários