Notícias

Analista diz que cinemas podem permanecer fechados até metade de 2021

Os Estados Unidos lideram, com 3.533.905 casos confirmados e 138.38 mortes, seguidos pelo Brasil, com 2.014.738 casos confirmados e 76.822 mortes.

  Paulo C. Góis    sexta-feira, 17 de julho de 2020

Reprodução/Internet

O analista Doug Creutz aumentou as projeções para o tempo em que os cinemas devem permanecer fechados devido à pandemia do novo coronavírus, de acordo com um novo artigo do The Hollywood Reporter.

Assim como no Brasil, as autoridades dos Estados Unidos têm lidado de forma geralmente irresponsável com a gravidade da situação, fazendo reaberturas prematuras e minimizando os efeitos da COVID-19. Com isso, o distanciamento social foi muito pouco praticado, e os casos e mortes são muitos – e continuam aumentando.

Os Estados Unidos lideram, com 3.533.905 casos confirmados e 138.38 mortes, seguidos pelo Brasil, com 2.014.738 casos confirmados e 76.822 mortes. É claro, considerando-se que a subnotificação no Brasil é muito grande, esse número pode ser ainda maior.

“Com a expansão do COVID-19 nos EUA, o impacto na indústria cinematográfica deve ser prolongado. Acredito que os cinemas vão permanecer fechados até meados de 2021, em parte porque os estúdios não acham inteligente lançar filmes enquanto as pessoas estão com medo de ir ao cinema.”

Creutz ainda disse que, embora os estúdios queiram estrear seus lançamentos ainda em 2020 para obter algum lucro, é improvável que consigam bilheterias significativas.

“Anteriormente, acreditávamos que a propagação do vírus seria controlada rapidamente com as medidas de isolamento social. Mas acho que essa crise ainda pode se estender até o ano que vem. Estamos vivendo uma situação muito complicada. Toda vez que a quarentena é flexibilizada, novos casos de infecção são relatados.

Parques, cinemas e bares não são lugares ideais para frequentarmos no atual momento. O mais sensato é obedecer as normas propostas pelas autoridades porque não adianta apressar o crescimento da economia no meio da pandemia. É preciso ser realista e aceitar que nada vai voltar ao normal enquanto não houver um meio de controlar a evolução da doença.”

Vish…


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários