Notícias

Homem fantasiado de Coringa é preso por atear fogo em viatura nos EUA

Protestos generalizados começaram nas cidades dos EUA em resposta à morte de George Floyd, em 25 de maio.

  Paulo C. Góis    sexta-feira, 05 de junho de 2020

Um homem de 31 anos que supostamente usava uma máscara do Coringa foi acusado de incendiar um veículo da polícia durante um protesto no centro de Chicago, Illinois.

Identificado como Timothy O’Donnell, ele foi preso na terça-feira (02) sob acusação de incêndio criminoso federal, segundo a Fox 32 Chicago.

O’Donnell supostamente colocou um objeto aceso no tanque de gasolina do carro da polícia durante um protesto no sábado no centro de Chicago, o que causou o incêndio.

A acusação é punível com uma sentença mínima de cinco anos de prisão, com um máximo de 20 anos. Os promotores federais declararam que foram capazes de localizá-lo em parte porque ele tem a palavra “PRETTY” tatuada no pescoço.

Um mandado de busca foi emitido para a casa de O’Donnell na terça-feira e supostamente encontrou uma máscara idêntica do Coringa em seu quarto. Depois que ele foi preso, ele também renunciou ao seu direito de permanecer em silêncio enquanto admitia que era ele quem usava a máscara nas fotos.

O advogado dos EUA no Distrito Norte de Illinois, John Lausch Jr., emitiu uma declaração sobre a prisão na terça-feira.

“Qualquer pessoa envolvida em comportamento destrutivo – como atear fogo a um carro da polícia – deve saber que a polícia federal usará todas as ferramentas disponíveis para responsabilizá-las”, dizia o comunicado de Lausch Jr. “Continuaremos a trabalhar com o Departamento de Polícia de Chicago e nossos parceiros federais e estaduais para prender e acusar incendiários e outros envolvidos em crimes violentos.”

Protestos generalizados começaram nas cidades dos EUA em resposta à morte de George Floyd, em 25 de maio. O homem de 46 anos foi preso em Minneapolis depois de ser acusado injustamente de pagar com uma nota falsa e foi morto sob custódia da polícia, depois que o policial Derek Chauvin pressionou o joelho na nuca de Floyd por quase nove minutos.

Chauvin foi demitido no dia seguinte, junto com os outros três policiais, antes de ser preso na sexta-feira. Ele foi acusado de homicídio e homicídio culposo em segundo grau, apesar de terem sido atualizados para o segundo grau em ambos os casos na quarta-feira (03) após protestos.

Os outros três policiais, Tou Thao, Thomas Lane e J. Alexander Kueng, foram presos na quarta-feira por acusações de auxílio e cumplicidade.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários