Notícias

Academia anuncia planos para aumentar a diversidade no Oscar

A organização expandiu o número de indicados para a categoria de Melhor Filme.

  Paulo C. Góis    sexta-feira, 12 de junho de 2020

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou “Academy Aperture 2025“, os mais recentes esforços para aumentar a diversidade na comunidade cinematográfica, incluindo planos para uma corrida ao Oscar mais inclusiva.

“Embora a Academia tenha feito progressos, sabemos que há muito mais trabalho a ser feito para garantir oportunidades iguais em todos os setores”, disse o CEO da Academia, Dawn Hudson, em comunicado. “A necessidade de resolver esse problema é urgente. Para esse fim, alteraremos – e continuaremos a examinar – nossas regras e procedimentos para garantir que todas as vozes sejam ouvidas e celebradas.”

Para promover uma representação mais diversificada no Oscar, a Academia e o Producers Guild of America (PGA), estão criando uma força-tarefa dos líderes da indústria para desenvolver e implementar novos padrões de representação e inclusão para elegibilidade ao Oscar até 31 de julho de 2020.

Além disso, começando com o 94º Oscar de 2022, a categoria de Melhor Filme será fixada em 10 indicados, em vez de mudar o número a cada ano.

“Por meio da dedicação, foco e esforço conjunto de nossa Assembléia de Governadores e membros nos comitês executivos da filial, a Academia superou os objetivos de nossa iniciativa A2020. Mas, para realmente enfrentar esse momento, precisamos reconhecer o quanto mais precisa ser feito, e devemos ouvir, aprender, abraçar o desafio e responsabilizar a nós mesmos e à nossa comunidade”, disse o presidente da Academia, David Rubin.

“A liderança da Academia e nosso Conselho estão comprometidos em garantir que continuemos a tecer equidade e inclusão na estrutura de todas as iniciativas, comitês, programas e eventos da Academia.”

Os limites de mandato da Assembléia de Governadores serão agora dois mandatos de três anos (consecutivos ou não consecutivos), seguidos por um hiato de dois anos, após o qual a elegibilidade será renovada por até dois mandatos adicionais de três anos, com duração máxima de 12 anos. Anteriormente, o limite era de três mandatos consecutivos de três anos, com um hiato de um ano e sem vida útil máxima.

“A Academia também implementará um processo de visualização trimestral através da Academy Screening Room, o site de streaming para os membros da Academia, também começando com o 94º Oscar”, disse a Academia em um comunicado à imprensa na manhã de sexta-feira (12). “Ao possibilitar que os membros assistam aos filmes lançados o ano todo, a Academia ampliará a exposição de cada filme, nivelará o campo de atuação e garantirá que todos os filmes elegíveis possam ser vistos pelos membros votantes”.

“Diálogo da Academia: Começa Conosco”, uma série de painéis para membros e público sobre questões raciais e cinema incluirá uma conversa organizada por Whoopi Goldberg.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários