Notícias

Em pânico, Chris Pratt diz que deletou sem querer mais de 50 mil e-mails

Ator perdeu várias mensagens importantes.

  Paulo C. Góis    quinta-feira, 21 de maio de 2020

Os executivos da Marvel que tentam entrar em contato com a estrela de Guardiões da Galáxia, Chris Pratt, provavelmente devem enviar seus e-mails novamente.

Em uma publicação do Instagram feita na última quinta-feira (21), Pratt disse que estava tentando diminuir a caixa de entrada lendo ou excluindo pelo menos 1.000 e-mails por dia, mas o software de exclusão de e-mail que ele usou removeu cerca de 51.000 e-mails não lidos da caixa de entrada.

“Então, ontem, meu filho estava brincando com meu telefone e ficou boquiaberto ao ver o número de e-mails não lidos que eu tinha”, disse Pratt. “Isso é muito. Eu entendo, eu sei, é principalmente lixo. Veja, o que eu faço é me inscrever em tudo… Sou um desses idiotas que farão um teste de QI e ficarão tipo: ‘Quer fazer um teste de QI? Me dê seu e-mail’. E então eu faço, o que prova que meu QI é de cerca de 7 e eu apenas recebo lixo de todos e não apago.”

Pratt acrescentou:

“Eu também só quero me desculpar, porque há muitos e-mails por aí, onde eu me distanciei e não voltei para você.”

O ator, que estava gravando Jurassic World: Dominion quando a pandemia interrompeu a produção, achou que a melhor maneira de limpar sua caixa de entrada era usar um programa de software para excluir arquivos em massa, embora Pratt não tenha especificado qual. Ele disse que tentou excluir um e-mail não lido, mas acabou limpando quase todos eles.

“Então, eu estou tentando não entrar em pânico. Acho que tentei algo para excluir qualquer coisa não lida e apenas excluí-los… e agora eu fico tipo, ‘Oh não. Eu precisava lê-los. Não sei para onde eles foram'”, disse Pratt aos seguidores do Instagram.

Ele tentou interromper o processo de exclusão, mas aparentemente não conseguiu controlar o software.

 


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários