Notícias

Andrea Bocelli confirma que teve coronavírus e doou sangue para pesquisas

Bocelli, que é cego desde os 12 anos, quebrou os recordes do YouTube no mês passado no domingo de Páscoa com seu concerto “Music for Hope”.

  Paulo C. Góis    quinta-feira, 28 de maio de 2020

O cantor italiano de ópera Andrea Bocelli confirmou que foi diagnosticado com o COVID-19 em março, mas teve uma “recuperação rápida e completa” antes de seu enorme sucesso no webcast no domingo de Páscoa.

Em um post do Facebook compartilhado na terça-feira (26), o cantor de ópera explicou que não revelou seu diagnóstico mais cedo porque queria proteger a privacidade de sua família e não queria “alarmar desnecessariamente” seus fãs. Ele também compartilhou que doou sangue para ajudar os pesquisadores a encontrar uma cura para o coronavírus.

“A pandemia que abalou o mundo também me afetou – ainda que suavemente – a mim e a certos membros da minha família”, dizia a declaração de Bocelli. “Eu certamente não queria alarmar desnecessariamente meus fãs e também queria proteger a privacidade de minha família”.

“Tivemos a sorte de ter uma recuperação rápida e completa até o final de março”, continuou o comunicado. “Dada a chance de doar sangue para ajudar a encontrar uma cura para a Covid, minha resposta foi imediatamente ‘sim’. Um gesto modesto – mas fundamental – através do qual estou desempenhando minha pequena parte.”

O cantor revelou pela primeira vez que sua família estava doente com coronavírus durante uma entrevista publicada pelo Wall Street Journal na semana passada.

“Pude estar com toda a minha família e todos nós fomos infectados. Tivemos febre, depois estávamos com frio e depois tossimos um pouco”, disse ele.

Bocelli, que é cego desde os 12 anos, quebrou os recordes do YouTube no mês passado no domingo de Páscoa com seu concerto “Music for Hope“. O desempenho foi visto por mais de 28 milhões de pessoas em todo o mundo nas primeiras 24 horas e atualmente foi visto mais de 40 milhões de vezes.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários