Notícias

Ator de ‘As Visões da Raven’ acusa Will Smith de estupro em vídeo perturbador

Orlando Brown também citou o cantor Michael Jackson.

  Paulo C. Góis    quinta-feira, 16 de abril de 2020

Orlando Brown acusou Michael Jackson e Will Smith de agredi-lo sexualmente quando criança, assim como toda a sua família.

Em um vídeo bizarro que circula nas redes sociais desde quarta-feira, 15 de abril, a ex-estrela de ‘As Visões da Raven‘ discursou em um vídeo sobre várias coisas, incluindo agressões sexuais, e sobre como ele pode ser um de seus filhos.

Brown começa sentado na frente de sua câmera e conversando sobre Will Smith antes de discutir sobre Michael Jackson e afirmar que ele foi “criado” pelo “rei do pop” para ser estuprado. Ele continua acusando Smith de estuprá-lo, assim como seus filhos. “Toda vez que vejo você, quero cortar seu pescoço, f**** da p***”, diz ele.

Ele acrescenta que Smith continua tentando “fugir” do que fez. O vídeo fica ainda mais bizarro a partir daí. Ele insiste que ele é Trey, que é o nome do filho mais velho de Smith. “Eu sou Trey. Eu sou seu filho perdido, merda”, ele grita. Ele então muda de nome e diz que é Trent.

“Você está abandonando seu filho há anos, merda. Eu sou Trey. Todo mundo sabe quem é Trey”, diz ele.

Não é a primeira vez que Brown faz uma afirmação tão controversa. Anteriormente ele apareceu em um vídeo viral, onde dizia que havia permitido que Nick Cannon fizesse sexo oral nele.

Cannon até respondeu à alegação e aproveitou a oportunidade para falar sobre as formas “demoníacas” da indústria do entretenimento, especificamente sobre como ela força jovens estrelas, muitas vezes altamente talentosas, a uma vida de vício e turbulência interior.

Ele destacou o quão prejudicial a indústria pode ser para a saúde mental de uma jovem celebridade e disse que estava “rezando” para Brown melhorar, antes de acrescentar que esperava que a comunidade “abraçasse” a jovem estrela em vez de evitá-lo em seu tempo de necessidade.

Brown também foi preso várias vezes, incluindo acusações de agressão, posse ilegal de drogas, resistência à prisão e obstrução de um funcionário público.