Notícias

Astro de ‘Venom’ e ‘Star Wars’ perdeu dois parentes para o coronavírus

No Brasil, já são 63.584 casos confirmados e 4.300 mortes pela doença.

  Paulo C. Góis    segunda-feira, 27 de abril de 2020

Riz Ahmed, que já atuou em filmes como Venom e Rogue One: A Star Wars Story, falou sobre a pandemia de coronavírus em entrevista ao QG.

O ator britânico, que também é rapper e ativista, compartilhou seus pensamentos sobre a situação da pandemia e a resposta do governo britânico ao coronavírus. A entrevista começou em 1º de abril.

Em 23 de abril, Ahmed seguiu com uma mensagem enviada ao GQ, revelando que a pandemia havia chegado em casa.

 “Não mencionamos isso em nossa entrevista, mas queremos”, disse Ahmed. “Desde que conversamos, perdi dois membros da família para o Covid. Só quero acreditar que a morte deles e todos os outros não são à toa. Temos que avançar para repensar um futuro melhor.”

Falando da pandemia de coronavírus, Ahmed disse à GQ:

“Esse momento está forçando as pessoas a tirar suas máscaras. Você vê mais alguém em um momento como este – sobre o que eles são, quem são… As crises aceleram as tendências que estão ocorrendo na sociedade. Vamos migrar para a vida on-line de uma maneira que poderíamos ter feito antes, mas simplesmente não o fizemos. As sementes disso já foram semeadas.

Estamos acelerando em direção a um mundo de fronteiras fechadas, medo do forasteiro, governos com poderes amplos. E, igualmente, estamos acelerando para o fato de que a economia não vem em primeiro lugar. A vida vem primeiro. O planeta vem primeiro. Nosso bem-estar geral vem em primeiro lugar.”

Ele também falou sobre a resposta global à crise por governos de todo o mundo.

“Estou vendo relatos da Índia, onde o governo a chama de ‘corona-jihad’ e eles estão tentando culpar a disseminação em muçulmanos e estão segregando hospitais entre muçulmanos e não-muçulmanos”, diz Ahmed.

“Trump está usando isso como uma desculpa para tentar proibir a imigração e o governo húngaro está centralizando o poder por trás disso. Estou vendo o fato de que está atingindo os afro-americanos duas vezes mais; estou vendo o fato de que 50% dos trabalhadores da linha de frente do NHS – são 50%? – são minorias étnicas.”

Até o momento, o mundo tem aproximadamente 3 milhões de casos confirmados da doença, com as mortes somando 207 mil. No Brasil, são 63.584 casos confirmados e 4.300 mortes.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários