Notícias

Woody Allen sobre Timothée Chalamet: “Me denunciou para ganhar o Oscar”

Chalamet estrelou ‘Um Dia de Chuva em Nova York’, de Allen.

  Paulo C. Góis    quinta-feira, 26 de março de 2020

Woody Allen afirma em suas novas memórias que Timothée Chalamet o denunciou em 2018 porque o ator pensou que isso aumentaria suas chances de ganhar um Oscar.

Em meio ao movimento #MeToo e após novas alegações de abuso sexual infantil contra Allen por sua filha Dylan Farrow, Chalamet, de 24 anos, anunciou que estaria doando o dinheiro que ganhou no filme de Allen “Um Dia de Chuva em Nova York” para a organização sem fins lucrativos Time’s Up, o Centro LGBT em Nova York e a RAINN, a Rede Nacional de Estupro, Abuso e Incesto.

Allen, 84, agora afirma em “A propósito do nada” que Chalamet só fez tal afirmação porque foi indicado ao Oscar de Melhor Ator por “Call Me by Your Name” (que acabou perdendo para Gary Oldman por “Darkest Hour” )

“Todos os três protagonistas de ‘Rainy Day’ foram excelentes e um prazer de trabalhar”, escreve Allen no livro. “Timothée depois declarou publicamente que se arrependia de trabalhar comigo e estava dando o dinheiro para a caridade, mas ele jurou à minha irmã que precisava fazer isso porque estava concorrendo ao Oscar de ‘Call Me by Your Name’, e ele e seu agente sentiram que tinha uma melhor chance de ganhar se me denunciasse, e assim o fez.”

Allen acrescentou:

“De qualquer forma, não me arrependi de trabalhar com ele e não estou devolvendo meu dinheiro.”


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários