Filmes

Pornhub planeja entrar na indústria do cinema com primeiro filme não-pornográfico

O documentário ‘Shakedown’ abordará a subcultura dos clubes de strippers de Los Angeles.

  Paulo C. Góis    quarta-feira, 04 de março de 2020

O site de pornografia americano Pornhub vai lançar seu primeiro filme não restrito a maiores de 18 anos.

A mudança coloca o gigante digital, que acumulou 42 bilhões de visitas ao site no ano passado, na companhia de outras streamers que buscam expandir o público e diversificar seus portfólios de conteúdo.

O filme em questão é o documentário “Shakedown”, do cineasta e artista conceitual Leilah Weinraub. Ele vem dos escalões superiores do mundo da arte, onde o projeto teve uma implantação de prestígio em exposições no Whitney Museum e no MoMA nos últimos três anos.

“Shakedown” é uma narrativa de não-ficção e de fluxo de consciência sobre as mulheres e homens LGBTs que povoaram a cena dos clubes de strip-tease de lésbicas em Los Angeles nos primórdios da história. Ele é selecionado a partir de 15 anos de filmagens ordenadas por Weinraub ao longo de sua vida adulta, e oferece uma visão humorística, sensual e informativa de uma subcultura vibrante.

Representado pela distribuidora Grasshopper, o filme será transmitido gratuitamente no Pornhub durante todo o mês de março, antes de ser transmitido no Criterion Channel e, finalmente, na loja do iTunes.

“No momento, há uma excelente oportunidade de apresentar filmes no espaço artístico, mais abertura à diversidade e ao conteúdo e um tipo diferente de narrativa”, disse Weinraub, acrescentando que espera especificamente envolver as usuárias mulheres do Pornhub.

Embora a empresa não tenha comentado especificamente sobre a composição de gênero, seus dados de usuários em 2019 são impressionantes e incluem números como: 115 milhões de visitas por dia, 39 bilhões de pesquisas exclusivas para o ano e 1,36 milhão de horas de novo conteúdo carregado. Isso se traduz, observou Pornhub, em 169 anos de conteúdo para assistir.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários