Notícias

Mulheres venceram 33% dos prêmios no Oscar 2020, maior número na história

Lista foi encabeçada por Renee Zellweger, que levou o prêmio de Melhor Atriz por ‘Judy’.

  Paulo C. Góis    terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

As mulheres tiveram outra noite recorde no Oscar deste ano, representando um terço dos prêmios distribuídos no domingo à noite.

Nas 24 categorias, 13 mulheres e 26 homens levaram estatuetas para casa este ano, um aumento em relação ao recorde anterior estabelecido no ano passado, quando as mulheres representaram 27,8% dos 54 vencedores.

Além de Renee Zellweger, que levou para casa o prêmio de Melhor Atriz por seu papel na cinebiografia de Judy Garland, ‘Judy‘, e a vencedora de melhor atriz coadjuvante Laura Dern, por “História de Casamento“, as seguintes mulheres ganharam o Oscar 2020:

  • Karen Rupert Toliver, “Hair Love” (Melhor Curta de Animação)
  • Barbara Ling e Nancy Haigh, “Era Uma Vez… Em Hollywood (Melhor Design de Produção)
  • Jacqueline Durran, “Pequenas Mulheres” (Melhor Figurino)
  • Julia Reichert, “American Factory” (Melhor Documentário)
  • Carol Dysinger e Elena Andreicheva, “Aprendendo a andar de skate em uma zona de guerra (se você é uma garota)” (Melhor Curta Documental)
  • Anne Morgan e Vivian Baker (Melhor Maquiagem e Penteado)
  • Hildur Guðnadóttir, “Coringa” (Melhor Trilha Sonora Original)
  • Kwak Sin Ae, “Parasita” (Melhor Filme)

Um total de 67 mulheres foram indicadas para o Oscar este ano, representando 32% dos indicados. Isso foi superior ao ano recorde do ano passado, no qual 27,5% das indicações foram para mulheres (indivíduos que foram indicados em mais de uma categoria foram contados mais de uma vez).

Mulheres diretoras, incluindo Greta Gerwig (“Adoráveis Mulheres”), Lulu Wang (“The Farewell”) e Mati Diop (“Atlantics”) foram todas negligenciadas pela Academia, continuando uma tendência de os órgãos de premiação não conseguirem a paridade de gênero entre os indicados.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários