Críticas

Crítica | ‘Aves de Rapina’: DC continua acertando e Margot Robbie brilhando

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa já está em cartaz nos cinemas brasileiros.

  Pedro Borges    quinta-feira, 06 de fevereiro de 2020

Protagonizado, produzido e estrelado por mulheres, o filme consegue tudo de bom que os novos filmes tem a oferecer, tirando de vez por todas a DC de tudo que possa ser ruim.

A personagem Arlequina – protagonizada pela brilhante Margot Robbieapareceu na versão da atriz em 2016, sendo a única coisa boa de Esquadrão Suicida. Com isso, a diretora do filme Cathy Yan, conseguiu extrair tudo de bom da personagem, mostrando que, mesmo que pareça, ela não precisa de ninguém para se proteger.

Margot Robbie está sensacional mais uma vez como Arlequina, mostrando toda a maluquice e a insanidade de sua personagem, buscando a sua emancipação, mesmo que em diversos momentos, o status de “namorada do Coringa“, traga pra si um sentimento de respeito e medo, vindo dos demais. Ao decorrer da história, a personagem, além de narrar o filme, ela também quebra a quarta parede, seja para explicar algo ou apenas para fazer uma piada conveniente com a situação.

O título do filme pode ser considerado como exagerado, afinal – mesmo com certos destaques principais para algumas personagens – o filme é da Arlequina. Ela é quem comanda a história, faz ela acontecer, faz ela se desenrolar.

As demais personagens coadjuvantes estão espetaculares, com destaque maior para a Canário Negro, mostrando todo embate psicológico da personagem que, mesmo trabalhando para os vilões, tem um lado bom e piedoso, que só faz o que faz por conta das complexidades da vida.

Outra personagem que é bem explorada, seja em cenas de ação ou de comédia, foi a caçadora. A atriz Mary Elizabeth Winstead – que já tinha mandado bem em Projeto Gemini – e mesmo tendo menos destaques entre as “Aves de Rapina”, manda muito bem em todas cenas que aparece. O vilão Máscara Negra – interpretado pelo Ewan McGregor – está bem demais, o ator está super a vontade no papel, confirmando que é um dos melhores vilões de filmes de super-herói dos últimos anos.

Além disso tudo, o filme conta com uma trilha sonora perfeita para a proposta, sendo usada em cenas de ação – tendo seu ápice de volume nas cenas com uso do zoom – deixando-as ainda mais divertidas.

O único problema mesmo que vimos é a narrativa, que é meio bagunçada e que demora um certo tempo para mostrar o verdadeiro propósito do filme. Também é usado flashbacks da Arlequina contando a história, algo que deixou o filme um pouco bagunçado em relação à história.

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa é mais um acerto da DC, sendo bem dirigido, atuado, tendo trilha sonora se unindo à cenas de ação espetaculares, conta com a Margot Robbie perfeita, porém peca em sua estrutura narrativa meio confusa – algo que parece ser ruim mas não estraga o brilho que o filme merece ter.


Pedro Borges

Pedro Borges

Pedro Borges, viciado em filmes, nerd desde criança e escrever sobre esses assuntos é o que eu mais gosto de fazer.

Comentários