Notícias

De ‘Capitã Marvel’ a ‘Frozen 2’, 2019 tem número recorde de mulheres protagonistas

Apesar desses ganhos, vale a pena notar que o público ainda tem duas vezes mais chances de ver homens na tela do que mulheres.

  Paulo C. Góis    quarta-feira, 08 de janeiro de 2020

Será que a mudança está chegando?

Em 2019, “Capitã Marvel“, “Little Women“, “Nós” e “Frozen 2” ajudaram a inaugurar um ano de estreia para protagonistas femininas. As mulheres obtiveram ganhos sem precedentes, com as estrelas nos principais filmes de bilheteria com o percentual de protagonistas femininas subindo de 31% para 40%, de acordo com um novo estudo do Centro de Estudos de Mulheres em Televisão e Cinema da Universidade Estadual de San Diego.

Essa é uma alta histórica. Quarenta e três por cento dos filmes apresentavam protagonistas masculinos e 17% possuíam conjuntos. O estudo define protagonistas como o personagem cuja perspectiva molda a história.

Além disso, 45% das protagonistas femininas apareceram em filmes de estúdio e 55% em filmes independentes. Isso marca uma mudança dramática em relação a 2018, quando as mulheres tinham mais do dobro de chances de aparecer em longas independentes.

É também um sinal de que os principais estúdios podem estar respondendo à pressão do público para contar uma variedade maior de histórias. Houve um acirrado debate na indústria sobre os motivos pelos quais os filmes falharam historicamente em contar histórias sobre pessoas que não sejam brancas, mulheres ou membros da comunidade LGBTQ, além de discussões animadas sobre como mudar as coisas.

“Temos visto agora dois anos consecutivos de ganhos substanciais para protagonistas femininas, indicando o início de uma mudança positiva na representação”, disse a Dra. Martha Lauzen, diretora executiva do Centro de Estudo de Mulheres em Televisão e Cinema e autora do estudo.

Apesar desses ganhos, vale a pena notar que o público ainda tem duas vezes mais chances de ver homens na tela do que mulheres.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários