Críticas

Crítica | Bad Boys: Para Sempre – mesmo depois de um longo tempo, a qualidade se mantém

Bad Boys: Para Sempre estreia dia 30 de janeiro nos cinemas brasileiros.

  Pedro Borges    sábado, 25 de janeiro de 2020

Depois de 17 anos, os Bad Boys retornam em uma última missão, entregando um dos – ou até mesmo o melhor – filme da franquia.

A trama gira em torno do Mike e Marcus, obviamente. Um quer se aposentar e outro continuar no ramo, porém quando uma criminosa é solta, ela jura vingança contra quem a colocou atrás das grades.

Mesmo após tanto tempo longe da franquia e de atuar lado a lado, Martin Lawrence e Will Smith continuam com a mesma química – e ainda mais afiada – que vimos nos 2 primeiros longas da franquia, resgatando tudo o que a franquia tem a oferecer.

Esse novo filme resgata toda as coisas que gostamos na franquia: cenas de ação, diversão, perseguições e muito humor. Tudo isso está bem presente nessa sequência, só que com ainda mais grandiosidade.

As cenas de ação são muito bem realizadas, abusando da câmera lenta para dar zoom e enfatizar os carros e motos, contando com piadas – que por incrível que pareça, não estragaram o clima e a tensão da cena – deixando as cenas ainda mais divertidas.

As novas adições ao elenco, como uma nova equipe, funcionam muito bem tanto na ação, quanto no humor. Esses novos nomes na franquia tem tudo para continuar adicionando ainda mais nos próximos filmes da franquia – já que o final dá a entender que isso acontecerá, sendo que a própria Sony já confirmou que um quarto longa está em desenvolvimento.

A única hora que o filme se perde é no desenrolar da história, depois de tantos “vai e vem”, a trama fica meio arrastada e cansativa, pois chega em um momento que fica previsível saber o próximo desfecho de determinada cena.

Bad Boys: Para Sempre honra todos os dois longas da franquia, resgatando tudo que ela tem de melhor a oferecer, com diversas piadas com relação aos 2 primeiros filmes, dando uma sensação de nostalgia, ao mesmo tempo que promove uma possível história para o próximo filme.


Pedro Borges

Pedro Borges

Pedro Borges, viciado em filmes, nerd desde criança e escrever sobre esses assuntos é o que eu mais gosto de fazer.

Comentários