Notícias

BAFTA admite falta de diversidade “enfurecedora” entre os indicados e culpa indústria

A premiação conclamou a indústria cinematográfica a mudar urgentemente.

  Paulo C. Góis    terça-feira, 07 de janeiro de 2020

Os figurões do BAFTA admitiram desapontamento com as indicações de atores totalmente brancos divulgadas nesta terça-feira (7) e pediram à indústria que façam mudanças melhores e mais rápidas.

Eles também prometeram uma ação sobre igualdade de gênero, dizendo à Variety que a próxima edição do seu programa Elevate será dedicada às diretoras – isso após as mulheres terem sido novamente excluídas da categoria principal nos prêmios de 2020.

“Enfurecedora falta de diversidade nos nomeados para atuação”, disse Marc Varuelson, presidente do comitê de cinema do BAFTA, à Variety, quando lhe foi pedido uma opinião sobre as indicações deste ano. “É apenas uma frustração que o setor não esteja se movendo tão rápido quanto certamente toda a equipe do BAFTA gostaria.”

O BAFTA enfrentou uma enxurrada de críticas depois que todas as 20 principais indicações de atores nos prêmios de cinema do BAFTA de 2020 foram para atores brancos e, mais uma vez, houve uma lista masculina de melhores nomes para diretores.

Muitos dos filmes indicados este ano são baseados em questões da vida real, mas os nomes não refletiram a sociedade de maneira singular, com uma formação majoritariamente branca nas principais categorias. A falta de diversidade nas categorias de atuação segue uma situação semelhante.

Para ver todos os indicados do BAFTA 2020 – que teve como grande líder ‘Coringa‘, com 11 indicações -, clique aqui.

 


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários