Críticas

Crítica | Star Wars: A Ascensão Skywalker: Muito fan service para uma fraca história

Star Wars: A Ascensão Skywalker já está em exibição nos cinemas brasileiros.

  Pedro Borges    sábado, 21 de dezembro de 2019

Star Wars poster

Novo filme de Star Wars, faz jus ao seu título, contando com um espetáculo visual porém pecando no fan service extremamente exagerado e desnecessário.

Star Wars: A Ascensão Skywalker, longa responsável por encerrar a saga Skywalker nos cinemas, pode ser facilmente considerado um dos mais previsíveis e fracos – no quesito inovação em sua história – de toda a saga. As ações dos personagens, seus desfechos finais, são sacados tão rapidamente que, ao invés de surpreenderem, decepcionam por irem para o caminho que ninguém gostaria que fosse.

É cabível dizer que este é uma culminação de todos os filmes, tendo pelo menos um traço de cada um dos seus 8 antecedentes, algo que supostamente era para agradar, acaba causando o efeito oposto quando é usado de forma excessiva e exagerada.

Depois de termos Os Últimos Jedi, filme que dividiu a opinião dos fãs, a sensação que se tem após assistir esse desfecho final é que o filme foi ignorado e utilizado apenas algumas pontas que não poderiam passar despercebidas. Esta saga poderia e deveria ter sido finalizada apenas no embate entre os Rebeldes contra a Primeira Ordem, sem envolver o nome do Imperador Palpatine, que foi a gota d’água para a queda no abismo.

Star Wars

O personagem que aparentemente havia morrido em O Retorno do Jedi, ressurge nesse capítulo para trazer respostas acerca da protagonista porém indo ao desencontro a tudo o que foi construído ao longo de 42 anos. Quando falado que essa trama deveria ter sido finalizada sem o dedo do Palpatine, apenas com o embate da Rey e Kylo, é inevitável falar que esse seria de fato o caminho mais seguro e lógico para este desfecho.

Além de tudo isso, ainda há espaço para mais fan service, que é usado de forma abusiva e desnecessária, apenas para tentar agradar aos fãs da franquia. Ao decorrer da história toda tem ao menos um aspecto que irá trazer um tom de nostalgia aos fãs clássicos e tentar conquistar esse tom nos novos.

Mesmo com diversos pontos negativos, o filme também tem acertos em cheio, tais como o seu humor, visual e Daisy Ridley. Ascensão Skywalker pode ser considerado um dos mais lindos de toda a saga, indo desde a maquiagem de seus personagens à efeitos especiais executados com excelência, algo que pode garantir uma premiação ao filme futuramente.

O humor é algo que melhorou acerca dos anteriores, com um bom time para piadas, de personagens antigos e novos, e com um maior destaque para o C-3PO e para os droids. As piadas são bem elaboradas, sendo executadas principalmente com droids, fazendo qualquer um rir e ao mesmo tempo achar fofo.

Star Wars

A principal personagem dessa nova trilogia, Rey, que mesmo tendo um desfecho envolvendo o seu passado que irá dividir opiniões, é vivido de maneira brilhante pela talentosíssima Daisy Ridley. Com todas as divergências envolvendo sua personagem, Ridley consegue entregar toda a emoção e dúvida que sua personagem está passando, de forma tão natural que parece que a atriz está mesmo vivendo isso.

Star Wars: A Ascensão Skywalker encerra essa saga de maneira duvidosa e que não agradará a todos, envolvendo muito fan service para justificar a previsibilidade das ações, dando um fim que gerará discussões e muita discórdia nos próximos anos.


Pedro Borges

Pedro Borges

Pedro Borges, viciado em filmes, nerd desde criança e escrever sobre esses assuntos é o que eu mais gosto de fazer.

Comentários