Séries & TV

The Witcher será menos fantasia e mais terror, diz supervisor de efeitos visuais

The Witcher estreia em 20 de dezembro na Netflix.

  Paulo C. Góis    quarta-feira, 06 de novembro de 2019

Apesar de ser uma conhecida saga de fantasia, a produção de ‘The Witcher‘ focará nos elementos mais sombrios.

Foi isso que disse o supervisor de efeitos especiais da série, Julian Perry, em entrevista à SFX Magazine. Ele afirmou que a equipe preferiu explorar o lado terror da obra.

“Eu realmente acho que explora mais o terror. Estamos tirando a parte de fantasia. Eu posso dizer que não somos fantásticos. Quero dizer, é fantástico, mas em um senso de terror ‘pé no chão’.”

A trama gira em torno do bruxo Geralt de Rívia (Henry Cavill), um caçador de monstros que se livra de enormes pestes por um bom dinheiro. Mutante, ele luta para encontrar seu lugar em um mundo no qual as pessoas frequentemente se mostram mais cruéis do que as criaturas que ele enfrenta. O bruxo também tem uma filha adotiva, a Ciri, personagem importante nos livros e jogos que também atua como uma guerreira e feiticeira.

Andrzej Sapkowski, autor das obras originais, vai atuar como consultor de roteiro. Tomasz Bagiński, que dirigiu os vídeos de apresentação dos três jogos da série de videogames, vai dirigir pelo menos um episódio da temporada de estreia.

A série fica sob o comando da showrunner Lauren Hissrich.

The Witcher estreia em 20 de dezembro na Netflix.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários