Elizabeth Banks aceita e faz piada com fracasso de ‘As Panteras’ na bilheteria

As Panteras já está em exibição nos cinemas nacionais.

Não teve jeito, ‘As Panteras‘ se tornou um grande fracasso de bilheteria.

Em seu primeiro fim de semana de estreia nos Estados Unidos, o longa de Elizabeth Banks arrecadou míseros US$ 8 milhões. Não dá nem pra pagar a equipe de filmagem.

Mas a diretora não desanimou e foi às redes sociais fazer piada com a situação. Ela fez referência ao fato de que participa do filme não só na direção, como produzindo, escrevendo e atuando:

“Se você vai ter um fracasso, tenha certeza que seu nome vai aparecer pelo menos QUATRO vezes nele. Estou orgulhosa de As Panteras, e feliz que o filme está no mundo.”

Em recente entrevista ao The Wall Street Journal, a cineasta Elizabeth Banks deixou bem claro que não acha uma decisão ruim produzir o reboot de uma franquia tão aclamada pelo público.

Banks foi além e disse que ninguém reclama do Homem-Aranha, que já teve 37 filmes, e defendeu a existência de uma franquia de ação com protagonismo feminino:

“Já fizeram 37 filmes do Homem-Aranha e ninguém está reclamando! Acho que as mulheres têm o direito de ter uma ou duas franquias de ação a cada 17 anos – me sinto muito tranquila com isso.”

O filme foca em uma nova geração de Panteras, que trabalham para o misterioso Charlie. Desde as produções originais, a Agência Townsend cresceu consideravelmente e se tornou global, providenciando serviços de segurança e inteligência para uma vasta lista de clientes ao redor do mundo. Nisso, as protagonistas terão de lidar com um desses clientes.

Elizabeth Banks assume a direção do filme e interpreta Bosley, personagem que será vivido também por Patrick Stewart e Djimon HounsouNaomi Scott interpreta Elena Houghlin, uma cientista do MIT descrita como o “coração do filme”Kristen Stewart será Sabina Wilson, uma peça coringa muito habilidosa da equipe e Ella Balinska interpreta Jane Kano, ex-agente do MI6 e responsável pela força do time.

As Panteras já está em exibição nos cinemas nacionais.

Paulo C. Góis Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.