Filmes

Listamos os 8 melhores Coringas do cinema, do pior para o melhor – vem ver!

Veja onde Joaquin Phoenix fica no meio de lendas como Jack Nicholson e Heath Ledger.

  Paulo C. Góis    sábado, 05 de outubro de 2019

Essa semana o Coringa de Joaquin Phoenix chegou aos cinemas, revelando mais uma faceta desse que é um dos personagens mais icônicos da cultura pop. De fato, essa versão do vilão tem sido tão controversa que algumas pessoas levantam a hipótese de um filme como esse ser perigoso no atual clima sociopolítico – mas arte que não gera reações não é arte, e deixemos os juízos morais para outra hora.

Vamos descobrir onde Phoenix se encaixa entre os diversos nomes que já deram vida ao Coringa?

8. Jared Leto (Esquadrão Suicida)

Não só a performance de Jared Leto nas telas como o Coringa foi bizarra (de ruim), como seu comportamento nos bastidores de ‘Esquadrão Suicida‘ (2016) também foi – vários relatos apontam que o ator, para entrar no clima do personagem, enviou grilos mortos e camisinhas para seus colegas de elenco. Vergonha alheia é o nome dessa interpretação, que talvez seja a única versão do nosso vilão favorito que realmente tenha o desprezo do público. É claro, o roteiro e a edição mal feita do longa não ajudaram muito, mas Leto também não se ajudou. Que fique no oitavo lugar.

7. Zach Galifianakis (LEGO Batman: O Filme)

Dá pra acreditar que Zach Galifianakis já interpretou o Coringa? Pois é. Na verdade, ele emprestou sua voz ao vilão no icônico ‘LEGO Batman: O Filme‘ (2017), que é surpreendentemente divertido. Nunca antes tínhamos visto um Coringa tão leve e esquisito, e a mistura não é necessariamente ruim.

6. Cameron Monaghan (Gotham)

A série da Fox foi criada como um prelúdio à vida de Bruce Wayne até se tornar o Batman. Foram cinco temporadas até Cameron Monaghan finalmente aparecer como o Coringa na trama – e, quando surgiu, foi como uma criatura pálida de rosto mutilado, quase um Frankenstein. Relativamente fiel aos quadrinhos, a adaptação de Monaghan não chega a ser memorável (afinal, ele teve pouco tempo de tela), mas também não deixa muito a desejar.

5. Cesar Romero (Batman, a série)

O anárquico e carismático Coringa de Cesar Romero é uma joia rara. O ator, que deu vida ao personagem na série de 1966, ajudou a abrir caminho para muitas interpretações do vilão – mas nenhuma conseguiu captar a sua visão da mesma forma. Romero fica com o nosso quinto lugar pela personalidade única.

4. Joaquin Phoenix (Coringa)

E aqui temos a nossa famigerada estreia. O Coringa de Phoenix pode até representar os desprezíveis incels dos porões da internet, mas nada tem a ver com misoginia e supremacismo branco – a história de Arthur Fleck é a de um homem atormentado por problemas psicológicos e pela pobreza, e o ator consegue transmitir perfeitamente o retrato dessa miséria existencial que termina em violência. Tão perfeitamente que, às vezes, fica quase impossível não empatizar com o vilão. Ele é humano demais, e essa é a qualidade e o defeito dessa versão. Phoenix fica com nosso quarto lugar.

3. Mark Hamill (Batman: A Série Animada)

O Coringa de Hamill não é tão conhecido do público, mas para muitos fãs do Batman a sua voz de hiena afiada e jocosa é a definição perfeita do personagem. Embora muitos lembrem do ator por sua icônica interpretação de Luke Skywalker em Star Wars, talvez seja sua participação em ‘Batman: A Série Animada‘ (1992) que realmente revele seus talentos mais preciosos, trazendo ao público o lado mais selvagem do palhaço. Ele merece estar aqui no terceiro lugar.

2. Jack Nicholson (Batman, de Tim Burton)

O papel que trouxe a carreira de Nicholson de volta à vida é também uma das versões mais cativantes do Coringa. O ator consegue pegar os traços mais interessantes da performance de Romero e combinar com a estética sombria de Tim Burton, fazendo o que talvez seja uma das adaptações mais interessantes de uma história em quadrinho para o cinema. Nicholson sabe o que está fazendo e nós sabemos reconhecer isso.

Heath Ledger (Batman: O Cavaleiro das Trevas)

É clichê, mas não poderia ser diferente: o topo do pódio fica mesmo para o Coringa de Heath Ledger, e seu (infelizmente póstumo) Oscar está aí para provar que não estamos errados em reconhecer essa performance lendária. Nas mãos de Ledger o vilão pareceu louco e perturbado como nunca antes, trazendo uma profundidade que até então faltava ao personagem. É claro, isso também é uma conquista do diretor Christopher Nolan, que transformou a trilogia d’O Cavaleiro das Trevas em um clássico moderno, mas sem Ledger o cinema de super-heróis seria apenas uma coisa sem brilho. Que receba o primeiro lugar da nossa singela lista.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários