Notícias

Ex-alunas de James Franco acusam ator de assédio sexual – entenda o caso!

A ação alega discriminação sexual, assédio sexual, fraude e propaganda enganosa.

  Paulo C. Góis    sexta-feira, 04 de outubro de 2019

Duas ex-alunas de James Franco acusaram o ator de assédio sexual.

O processo alega que a escola de teatro de Franco – agora fechada – servia como meio do ator e seus associados obterem vantagem contra jovens mulheres.

Sarah Tither-Kaplan e Toni Gaal abriram a ação dizendo que Franco e seus parceiros “envolveram-se em comportamentos inapropriados e sexualmente difundidos em relação a alunas, sexualizando seu poder como professor e empregador e aproveitando a oportunidade para chantagear papéis em seus projetos”.

Franco e seu sócio Vince Jolivette abriram a escola Studio 4 em 2014, com filiais em Nova York e Los Angeles.

O processo afirma que as estudantes pagam US$ 300 por mês acreditando estar participando de uma escola de atuação, quando na verdade eram intimidadas e sexualmente objetificadas – e aquelas que ficassem nuas para Franco e seus amigos ganham tratamento especial.

Isso ocorria através da “aula especializada” em cenas de sexo que Franco e seus amigos ministravam. A ação alega discriminação sexual, assédio sexual, fraude e propaganda enganosa.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários