Notícias

Relação de Dumbledore e Grindelwald era sexual e intensa, diz J.K. Rowling

Autora explicitou o caráter sexual da relação nos extras do Blu-Ray.

  Paulo C. Góis    quinta-feira, 14 de março de 2019

Essa é uma história sobre dois homens que se amaram e têm de lutar um contra o outro. Essa é uma história para o século XXI.

É assim que o diretor David Yates descreve a relação de Dumbledore e Grindelwald em Animais Fantásticos e Onde Habitam para a revista Radio Times.

O mais interessante, entretanto, é a declaração definitiva da autora J.K. Rowling nos conteúdos extras do Blu-Ray, em que ela crava: a relação dos dois magos mais poderosos do mundo era de fato romântica, sexual e intensa.

O relacionamento deles era incrivelmente intenso. Foi apaixonado e foi um relacionamento amoroso. Mas como acontece em qualquer relacionamento, gay ou hétero ou qualquer outro rótulo que queiramos colocar, é que nunca se sabe realmente o que a outra pessoa está sentindo. Você não pode jamais saber, você pode acreditar que você sabe.

Então, eu estou menos interessada no lado sexual – embora eu acredite que haja uma dimensão sexual nesse relacionamento – do que no sentido das emoções que eles sentiam um pelo outro, o que em última análise é a coisa mais fascinante sobre todos os relacionamentos humanos.

Muitos fãs reclamaram do roteiro tímido que quase escondia a relação entre Dumbledore e seu arqui-inimigo em Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, e após essas declarações é possível que isso mude radicalmente no próximo filme da franquia.

E aí, ansiosos pra ver isso?


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários