,

Facebook e Instagram finalmente vão banir nacionalistas brancos e separatistas

O Facebook está endurecendo suas regras sobre conteúdo produzido pela extrema-direita.

A empresa irá banir, de acordo com um comunicado divulgado na última quarta-feira [27], qualquer “elogio, apoio e representação de nacionalismo branco e separatismo” tanto no Facebook quanto no Instagram.

“Indo além, embora as pessoas ainda possam demonstrar orgulho da sua herança étnica, nós não toleraremos mais elogio ou apoio a nacionalismo branco e separatismo.”

A decisão já é exigida por muita gente há tempos, e vem com atraso. O motivo é simples: após tiroteio em massa que ocorreu há duas semanas na Nova Zelândia – que teve um streaming ao vivo pelo Facebook -, a situação se tornou insustentável e os críticos revelaram ainda mais como grupos nacionalistas, fascistas e nazistas usam a plataforma para se promover.

“Nos últimos três meses, nossas conversas com membros da sociedade civil e acadêmicos especialistas em relações raciais ao redor do mundo confirmaram que o nacionalismo e o separatismo branco não podem ser significativamente separados da supremacia branca e dos grupos de ódio organizados.”

O Facebook disse na quarta-feira que também redirecionaria todos os termos de busca para conteúdo nacionalista branco e supremacista para uma página mantida pela Life After Hate, um grupo dedicado a ajudar os extremistas de direita a descobrir diferentes pontos de vista e superar suas crenças.

 

Carregando...

Sony anuncia os jogos gratuitos de abril na PS Plus – confira!

Game of Thrones | HBO exibirá documentário de 2 horas uma semana após o fim da série