Filmes

Classificação indicativa de ‘Hellboy’ é confirmada como +18 oficialmente

Hellboy estreia em 12 de abril nos cinemas.

  Paulo C. Góis    quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

O reboot de Hellboy terá classificação indicativa +18.

A informação foi confirmada pelo portal Exhibitor Relations, que anunciou a classificação Rated R devido à linguagem adulta, conteúdo gore e forte violência com sangue presentes no longa estrelado por David Harbour

O ator David Harbour explicou em entrevista à revista Empire quais as diferenças entre o seu Hellboy e o antigo, interpretado por Ron Perlman.

Harbour elogiou bastante o trabalho anterior, e revelou não querer imitar – daí a nova pegada que existe no reboot.

Perlman fez algo extraordinário, que era muito específico dele, mas não queria imitá-lo de maneira nenhuma. Nosso Hellboy é mais jovem. Ele é como um adolescente. É como se estivesse batalhando com a ideia de ser ou não uma boa pessoa.

A nova direção que Neil Marshall dá ao anti-herói é muito diferente da que vimos nas mãos de Perlman e Guillermo del Toro nos filmes anteriores.

Enquanto aqueles eram orientados a um público maior de 13 anos, com um Hellboy reservado, nessa versão temos acesso a um personagem muito mais ousado e boca-suja, que nos lembra muito mais o Deadpool do que os filmes mais soft da Marvel.

Pelo que vimos do trailer, o filme é familiar o suficiente para matar a saudade dos antigos filmes, mas com uma virada nova que traz o frescor que a franquia precisava – com um protagonista mais honesto e à vontade em seu elemento adulto e infernal, e em um filme recheado de boas cenas de ação.

Apesar disso, para quem estava acostumado à personalidade anterior, o novo jeito de agir do anti-herói pode soar superficial, com piadinhas pra fazer fanservice e tudo o mais. Depende de como se vê.

Hellboy estreia em 12 de abril nos cinemas.

 


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários