, ,

BREXIT: Medo e incerteza dominam a indústria dos games no Reino Unido

Com ou sem acordo, o Reino Unido deve deixar a União Européia em 29 de março.

O Brexit, um movimento votado por referendo público em junho de 2016 e oficialmente acionado em 2017, significará que o Reino Unido não é mais membro da União Europeia e perde os privilégios de voto nas leis da UE, bem como a participação no mercado único.

Os efeitos disso serão generalizados – e não menores para a indústria de games, que enfrenta um período de grande incerteza.

“Mesmo que um acordo de saída seja aceito, está só chutando a lata no futuro”, diz Tracey McGarrigan, CEO da Ansible PR e co-fundadora da Games4EU.

“Haverá anos de incerteza durante qualquer transição ou período de implementação, à medida que negociarmos as nossas novas relações com o mundo, durante as quais o Reino Unido terá perdido a influência sobre os desenvolvimentos da UE, como a estratégia do Mercado Único Digital ou nova legislação da UE.”

Um clima de medo desenvolveu-se dentro de estúdios e desenvolvedores nos últimos dois anos e meio. Empresas multinacionais estão fazendo movimentos para permanecer na UE; muitos, incluindo a Sony, já transferiram alguns de seus escritórios centrais para outro país europeu, minimizando sua presença na Grã-Bretanha. O que uma vez foi um centro movimentado de desenvolvimento de jogos europeus está se tornando menos atraente para empresas e possíveis contratados.

Muitos não sabem o que fazer.

“Não temos planos concretos para nos prepararmos para nenhum acordo, principalmente porque não sabemos quais serão as consequências”, afirma Vincent Scheurer, diretor de operações da Payload Studios.

“Nós provavelmente não veríamos grandes expansões ou investimentos no Q2 2019 até termos mais clareza sobre o que vai acontecer e tentaremos garantir que haja dinheiro no banco para lidar com quaisquer problemas imprevistos, mas além disso que realmente não sabemos o que devemos fazer.”

 

Carregando...

Capitã Marvel | Starforce ganha cartazes individuais – incluindo Talos, Minn-Erva e Korath!

Os GREMLINS estão de volta! Série animada será produzida para o streaming da Warner