Polêmicas

Lady Gaga se desculpa por parceria musical com o assediador R. Kelly

Cantora se pronunciou após exibição do documentário ‘Surviving R. Kelly’, que revela os abusos do cantor.

  Paulo C. Góis    quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

A cantora Lady Gaga se desculpou publicamente por ter trabalhado com o cantor R. Kelly.

O motivo é simples: apesar dos rumores existirem desde sempre, foi exibido recentemente um documentário da emissora Lifetime, cujo título é ‘Surviving R. Kelly‘ (Sobrevivendo a R. Kelly), contando a história de mulheres que foram vítimas de abuso do cantor.

A responsabilidade de Gaga no assunto não é simplesmente ter feito uma parceria com o artista em uma faixa do seu álbum de 2013, Artpop – a letra da música, chamada ‘Do What U Want (With My Body)‘ (Faça O Que Quiser Com o Meu Corpo), parece satirizar abuso sexual.

Sobre isso, ela divulgou um longo pronunciamento em sua conta oficial do Twitter, em que diz ter passado por situações de abuso ela mesma, e que ainda não tinha racionalizado o trauma – o que só mudou com muita terapia.

Confira:

Eu apoio 1000% essas mulheres, acredito nelas, sei que elas estão machucadas e sofrendo, e sinto fortemente que suas vozes devam ser ouvidas e levadas a sério. O que eu estou ouvindo sobre as alegações contra R. Kelly é absolutamente horrível e indefensável.

Como vítima de agressão sexual, eu fiz a música e o vídeo em um momento sombrio da minha vida, minha intenção era criar algo extremamente desafiador e provocativo, porque eu estava com raiva e ainda não tinha processado o trauma que havia ocorrido na minha própria vida. A música é chamada de ‘Do What U Want (With My Body)’. Acho que está claro o quanto meu pensamento estava distorcido no momento. Se eu pudesse voltar atrás e ter uma conversa comigo mesma, eu a diria para ir à terapia que passei desde então, para que eu pudesse entender o confuso estado pós-traumático em que estava – ou se a terapia não estivesse disponível para mim ou para qualquer um na minha situação -, eu diria para buscar ajuda e falar tão aberta e honestamente o quanto possível sobre o que passamos. Eu não posso voltar, mas posso ir adiante e continuar a apoiar mulheres, homens e pessoas de todas as identidades sexuais e de todas as raças, que são vítimas de abuso sexual.

Eu demonstrei meu ponto de vista sobre esse assunto em vários outros momentos da minha carreira. Eu não compartilho isso para me justificar, mas para explicar. Até que aconteça contigo, você não saberá como é. Mas eu sei como eu me sinto agora. Eu pretendo retirar essa canção do iTunes e de outras plataformas de streamings e não trabalharei mais com ele. Eu sinto muito, tanto pelo meu mal julgamento quando eu era mais jovem e por não falar abertamente sobre isso antes.

Eu amo vocês.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários