,

Armie Hammer queria um Batman neurótico e violento em ‘Liga da Justiça: Mortal’

O Liga da Justiça de 2017, que foi um desastre total, não é o único a ter sido planejado – foi apenas o único que acabou indo aos cinemas.

Em 2008, o diretor George Miller (Mad Max) dirigiria Liga da Justiça: Mortal. Apesar de ter sido cancelado, sabemos que o Batman do longa seria Armie Hammer, famoso por seu papel em Me Chame Pelo Seu Nome.

Hammer que, aliás, comentou um pouco sobre essa versão do personagem: segundo ele, o herói estaria mais neurótico e violento.

Eu queria que esse Batman fosse muito sombrio. Olha ninguém – e isso era ideia minha e de George – mas ninguém sabia o quão insano esse homem ia estar. Esse cara ia colocar o traje, todo preto, sair tarde da noite e surrar todo mundo.

Na nossa história, o Batman seria a personificação desse cara. Bruce Wayne seria a máscara que você nunca vê. Então, até mesmo quando ele estivesse apenas sentado, ele estaria usando o traje porque ele se sente mais confortável, de um jeito bem estranho. Ele era neurótico, quase um esquizofrênico que não confia em ninguém, incluindo a Liga da Justiça, e estava pronto para derrubar todos a qualquer momento.

O filme foi cancelado, e a Warner Bros. lançou Liga da Justiça alguns bons anos depois. O resultado… bem, vocês já sabem.

Melhor esquecer.

Carregando...

Netflix está testando novo recurso que permite replay instantâneo – saiba mais!

Godzilla 2: Rei dos Monstros ganha pôster individual dos monstros Mothra, Rodan & Ghidorah