, ,

Crítica | ‘Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald’ é quase uma novela mexicana…

[…] ou uma novela das 21h da Globo!

Desde que Animais Fantásticos e Onde Habitam foi anunciado, não sabíamos nada do que teríamos pela frente, diferente de Harry Potter que tinha como base os livros publicados.

No entanto, J.K. Rowling, autora dos livros resolveu se aventurar como roteirista, e não contente com um único filme, resolveu anunciar que mais quatro. O primeiro foi lançado em 2016 e teve uma boa recepção tanto por parte dos fãs e quanto da crítica especializada.

Porém, nesse segundo filme, Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, Rowling já começa a demostrar que seu forte não é o cinema.

Nesse novo capítulo da saga, que antecede quase 70 anos antes dos acontecimentos em Harry Potter, começamos a nos aprofundar em um dos personagens mais querido da franquia: Alvo Dumbledore (Jude Law). Já do outro lado, diferente de Voldemort, agora temos um vilão, que até então é descrito com um dos bruxos mais poderosos: Gerardo Grindelwald (Johnny Depp)…

Quando o primeiro Animais Fantásticos foi lançado, a impressão que tínhamos era de que ele só servia como uma base introdutória do que veríamos nos próximos 4 filmes; o primeiro foi quase o capítulo zero, um piloto, como dizemos sobre o primeiro episódio de uma série de TV, ou uma espécie de prelúdio, servido só para nos situarmos e nos acostumarmos que não veríamos mais tantos nomes e lugares familiares do universo bruxo…até então.

Nesse segundo filme temos a nítida ideia de que entramos de vez na história que Rowling quer contar, porém, a também roteirista, parece não conseguir contar com tanta clareza, demonstrando aqui alguns dos problemas ao migrar sua forma já acostumada de contar histórias para as telonas.

Ao mesmo tempo que temos informações novas, outras ficam perdidas, sem aprofundamento, o que para quem acompanhou os 7 livros da saga de Harry Potter aparece estranho, já que a mesma usava de longos flashbacks para dar ainda mais profundidade a certas informações ou personagens, mas que no cinema isso não é fácil de se adaptar.

Ainda ficamos perdidos em vários momentos, sobretudo quando o este filme é literalmente uma obra feita especialmente para o cinema, sem base nenhuma em algum livro ou material publicado anteriormente – com alguns ressalvas, é claro.

O longa ainda tem alguns problemas que reflentem desde Harry Potter e a Ordem da Fênix (2007), quando David Yates assumiu a direção e então nunca mais largo. Por outro lado, essa nova história conta com alguns novos elementos graças ao diretor de fotográfica Philippe Rousselot (Entrevista com o Vampiro), que aqui, trás a câmera na mão, o que nos faz ter a sensação de estarmos mais presente na história.

O figurino, que no primeiro filme garantiu um Oscar de Melhor Figurino, nesse segue a mesma linha chamando atenção e, em certos personagens, é praticamente uma segunda pele, o que nos proporciona ainda mais informação sobre algum deles.

Já os personagens parecem não ter muito tempo de tela, já que dessa vez o foco não está somente sobre Newt, Tina, Queenie e Jacob e aos animais fantásticos, mais também temos, além do quarteto, Dumbledore, Grindewald, Credence, Nagini, Theseus Scamander, Leta Lestrange e alguns outros que não citarei aqui por motivos de spoilers.

Por fim, a conclusão que temos desse novo filme é que Rowling ainda tem muito a explorar; teremos muito a descobrir; e mais uma vez, J.K. Rowling mostra que parece conhecer cada detalhe de todo o universo mágico que nos foi mostrado em Harry Potter.

Com tudo, Rowling, como já disse no começo, parece não saber muito bem como explorar tudo o que sabe e expor ao público através da tela grande. O que nos resta é esperar para ver o que ela ainda pode nos contar. Mas, Animais Fantásticos 2, parece que de crimes não tem nada. O filme é quase um nada com nada, mas que pode no final servir para amarrar algumas pontas soltas pelo caminho…ou deixar só pontas soltas. Veremos!

NOTA: ⭐️⭐️

Resumo:

Animais Fantásticos 2, parece que de crimes não tem nada.  O filme é quase um nada com nada, mas que pode no final servir para amarrar algumas pontas soltas pelo caminho.

Carregando...

Aquaman | Confira Jason Momoa como o herói na capa da revista SciFi Now

Harry Potter: Wizards Unite | Jogo dos criadores de Pokémon Go tem trailer revelado