Filmes

Fênix Negra | Diretor explica por que título americano não tem o termo ‘X-Men’

O longa estava previsto para o dia 14 de fevereiro de 2019 após um adiamento, mas foi adiado novamente para 7 de junho.

  Paulo C. Góis    terça-feira, 02 de outubro de 2018

Nos Estados Unidos, o título oficial de X-Men: Fênix Negra não tem a apresentação “X-Men”, sendo apenas “Fênix Negra”, o que causou estranhamento em alguns fãs.

Agora, o diretor do longa, Simon Kinberg, explicou os motivos que o levaram a retirar esse termo do título.

Eu queria chamar de Dark Phoenix da mesma forma que queríamos chamar Logan de Logan e não X-Men: Logan, para indicar que é um tipo diferente de filme e para mostrar que é uma história mais movida pelos personagens.

Para eu e Hutch [Parker, produtor do filme], como pessoas que trabalharam em X-Men: O Confronto Final, que não tinha qualquer traço de Fênix Negra no título, queríamos indicar que essa é a história da Fênix Negra e que ela está no centro dessa história, tudo gira em torno de Jean e da Fênix Negra, como o sujeito do filme e não o objeto.

X-Men: Fênix Negra se passa em 1992, uma década após os eventos de X-Men: Apocalipse, e sua trama gira em torno da personagem Jean Grey (Sophie Turner), que começa a desenvolver misteriosos e perigosos poderes após ser atingida por um raio solar em missão no espaço.

O longa estava previsto para o dia 14 de fevereiro de 2019 após um adiamento, mas foi adiado novamente para 7 de junho.


Paulo C. Góis

Paulo C. Góis

Paulo Cesar Góis, tradutor e redator. Foi introduzido por Harry Potter no mundo nerd. Desde então devorou de Duna a Sandman, e usa a fantasia e a ficção científica para tornar o universo um pouco mais mágico.

Comentários