, ,

Crítica | Tudo Por Um Pop Star é um filme para pais e filhos que agrada com sátira às paixões dos jovens por seus ídolos

No dia 11 de outubro, chega às telas dos cinemas de todo o país o filme Tudo por um Pop Star, baseado no livro homônimo de Thalita Rebouças, publicado em 2003, e que já havia se tornado um musical de sucesso no ano de 2012. Com mais de vinte livros lançados e sete longas no currículo, Thalita tem se consolidado cada vez mais como uma das maiores expoentes e best-sellers do segmento infantojuvenil no Brasil. Depois dos sucessos recentes de É Fada e Fala Sério, Mãe!, a autora e roteirista conta que ela mesma foi quem escolheu Klara Castanho, Maisa Silva e Mel Maia como protagonistas de Tudo por um Pop Star, projeto que é, sem dúvida, mais um acerto da escritora.

Na trama, as melhores amigas Manu (Klara), Gabi (Maisa) e Ritinha (Mel) descobrem que seus ídolos da boyband teen internacional do momento, Slava Body Disco Disco Boys, virão ao Brasil para uma apresentação única e super concorrida no Rio de Janeiro. Agora, elas, que vivem no interior, têm a difícil missão de convencer seus pais de que não podem perder o evento mais importante de suas vidas. Ao lado de Babete (Giovanna Lancellotti), a prima hippie de Manu, as três passarão por várias aventuras para conseguir os ingressos para o show, viajar ao Rio de Janeiro e tentar chegar bem perto de seus ídolos. O filme ainda conta com Felipe Neto, João Guilherme Ávila, Ernani Moraes e Victor Lamoglia no elenco. A história brinca com as “loucuras” que os jovens fazem por seus ídolos, deixando claro que, com o tempo, é bem provável que esses ídolos caiam no ostracismo e que ninguém mais se lembre deles, mas que essas paixões são verdadeiros ritos de passagem da adolescência.

O diretor Bruno Garotti acaba bebendo da mesma água de outros projetos seus, como Eu Fico Loko, por exemplo, e apostando em uma fórmula bastante simples e ingênua, porém de sucesso garantido, e que, certamente, todos já viram várias vezes nas Sessões da Tarde da vida, mas que é certeza de êxito com o público infantojuvenil. E é exatamente o fato de apostar numa fórmula simples e consolidada que é o maior trunfo do filme. Modesto, o longa é bastante leve e gostoso de ser assistido, provocando boas risadas. Chega a ser caricato e cartunesco em alguns momentos, apelando para situações bastante improváveis e brincando com o nonsense, mas jamais deixa de se afastar da proposta do projeto. A história, que tem várias cenas musicais, consegue divertir e agradar com boas doses de humor, diálogos muito bem escritos e piadas empregadas nos momentos certos. Ou seja, Tudo por um Pop Star possui vários elementos que causam identificação imediata com seu público-alvo.

O trio de protagonistas, encabeçado por Maisa Silva, Mel Maia e Klara Castanho, é muito talentoso e carismático. Os perfis dessas personagens brincam com estereótipos que geram identificação com o público juvenil. As três, além de cantar, atuam muito bem e divertem o público, mesmo com suas personalidades bem distintas. A química entre as três atrizes é nítida e isso faz com que o espectador embarque na trama e, de fato, acredite que elas são amigas de longa data. Um dos destaques vai para Mel e Maisa, que são naturais de São Paulo, mas que, como a trama se passa no Rio de Janeiro, chegaram a fazer aulas de prosódia para garantir um sotaque carioca bastante convincente. Giovanna Lancellotti interpreta uma prima hippie, um tanto quanto caricata demais, não necessariamente na atuação, mas na construção da personagem, em si. O youtuber Felipe Neto conseguiu roubar a cena e é, sem dúvida, um dos maiores destaques do elenco do filme. Ele interpreta um blogueiro amargurado e um tanto quanto caricato, mas o personagem acerta ao fazer piada com todos os estereótipos dos influenciadores digitais dos dias de hoje. O personagem dele é irreverente, cômico, hilário e, certamente, deve ser o que mais arrancará risadas do público.

Durante entrevista coletiva realizada na última semana, as atrizes Maisa Silva, Mel Maia, Klara Castanho, Giovanna Lancellotti e o ator João Guilherme Ávila falaram sobre sua relação com seus ídolos e sobre as “loucuras” que já fizeram por eles, tal qual as personagens do filme. As três protagonistas, por exemplo, assumiram que, há alguns anos, eram fãs declaradas do cantor Justin Bieber, mas que, hoje, mais velhas, já não sentem mais a mesma idolatria de antigamente. Maisa contou que, em meio a tantos anos de televisão, já invadiu vários camarins de famosos para tietá-los e que não se envergonha disso. Sobre Bieber, a atriz e apresentadora disse: “Eu tinha até escova de dentes que cantava. A música ficava tocando enquanto eu escovava os dentes. Também tinha linha de esmaltes, mochila e tudo o mais o que se possa imaginar”. Giovanna Lancelotti conta que, durante sua infância, era tão fã de Sandy & Junior que, como morava próximo à cidade de Campinas, onde a dupla de irmãos vivia, chegou a invadir o colégio onde eles estudavam e que também já ficou plantada na porta da casa dos dois, na tentativa de encontrar a dupla. “Um moço atendeu e falou que a Sandy não estava, mas eu gritava e chorava dizendo que ele estava mentindo”, relata. João Guilherme, que interpreta o líder da boyband do filme, afirma que é muito fã do ator Chris Pratt e que ficou sem reação quando o conheceu pessoalmente, durante a vinda de Pratt ao Brasil, na época do lançamento de Os Vingadores: Guerra Infinita.

Tudo por um Pop Star é um filme correto, que sabe dialogar com seu público-alvo. E o interessante é que a trama deve gerar identificação com os adultos, também, posto que muitos irão se lembrar de tudo o que já fizeram por seus ídolos do passado. A direção, a fotografia e o roteiro são simples e despretensiosos, fatores que ajudam a contar uma história interessante de ser acompanhada e de fácil digestão. As boas interpretações das protagonistas e o humor na medida certa garantem o sucesso do filme.

Colaboração: Nelson Forçan
NOTA: ⭐️⭐️⭐️

Resumo:

Tudo por um Pop Star é um filme correto, que sabe dialogar com seu público-alvo. E o interessante é que a trama deve gerar identificação com os adultos, também, posto que muitos irão se lembrar de tudo o que já fizeram por seus ídolos do passado. A direção, a fotografia e o roteiro são simples e despretensiosos, fatores que ajudam a contar uma história interessante de ser acompanhada e de fácil digestão. As boas interpretações das protagonistas e o humor na medida certa garantem o sucesso do filme.

Carregando...

Flash | Estreia revela que Batwoman fará parte de complexo crossover

Crônicas de Natal | Confira Kurt Russell como Papai Noel no novo trailer do filme