,

Hellboy: Como os quadrinhos de terror deveriam ser representados

Hellboy estreia em 2019 e chega com um tom mais sombrio e focado no público adulto.

IMAGE SOURCE: Facebook

Hellboy plantou o nome da Dark Horse Comics em um mundo dominado principalmente pela Marvel e pela DC. Isso ocorre porque a história de quadrinhos emblemática desta empresa tem sido lealmente focada desde o seu início para ser destinada a um público adulto, mostrando um anti-herói direto do inferno.

Hellboy como deveria ter sido desde o começo

Embora os dois filmes dirigidos pelo mexicano Guillermo Del Toro (Hellboy, 2004 e Hellboy II: O Exército Dourado, 2008) causaram furor na época do seu lançamento, e juntos chegaram a arrecadar mais de US$150 milhões em bilheteria, esses filmes foram feitos com base na impressão e a imaginação do diretor mexicano sobre Hellboy e sua história, em vez da idéia original e do sentimento que o criador do demônio vermelho, Mike Mignola, procurou transmitir em seus quadrinhos. Por causa disso, foi o mesmo Del Toro quem informou via Twitter, que Hellboy 3 não iria acontecer. O reboot da saga de Hellboy, que chega às telas dos cinemas em 11 de janeiro 2019, ganhou então um novo diretor, Neil Marshall, mais fiel a visão de Mignola.

O que muda na nova entrega do Hellboy?

Hellboy, de Mike Mignola, não é uma história em quadrinhos violenta, mas muito mais sombria do que as adaptações que apareceram nas salas de cinema da década de 2000. Desta forma, o filme será restrito apenas para adultos, baseado no uso de horror que merece um personagem saído do inferno, e devido a isso, muitas licenças de produtos que contêm a imagem do Hellboy de Del Toro, poderiam precisar se adaptar ao novo Hellboy, mas isso pode ser muito mais interessante para o público e também beneficiar as marcas que na atualidade usam sua imagem. Neste momento é possível encontrar referências aos dois filmes do Hellboy em diferentes aspectos da merchandising e entretenimento para adultos, incluindo o surgimento bem-sucedido de Hellboy no videogame Injustice 2 da NetherRealm, onde ele aparece como um personagem para download como parte do Fighter Pack 2.

Na história do jogo, Hellboy derrota Brainiac, e logo depois decide se aposentar e se refugia na África. Hellboy também aparece em máquinas caça-níqueis da Betway, onde ele viaja ao longo de quatro níveis de túneis, enquanto faz a escolha correta para progredir para o Relic Power e vencer grandes recompensas, dentro de um jogo repleto de gráficos de quadrinhos acompanhados de uma trilha sonora ‘edgy’. Outro exemplo se encontra no jogo Hellboy: The Science of Evil, da Konami, onde o demônio Hellboy, descobre um plano nazista para dominar o mundo, e luta contra o enlouquecido Hermann Von Klempt antes que ele possa exercer sua maldade sobre a terra. Nas palavras do ator David Harbour, que vai ser responsável por dar vida ao Hellboy de Mignola no filme da Dark Horse Entertainment, o demônio que aparecerá na tela dos cinemas em 2019 vai chegar na forma de um filme com um monstro que é soturno e assustador.

IMAGE SOURCE: Facebook

A inspiração por trás do novo Hellboy

O ator David Harbour (Stranger Things, 2016) disse numa entrevista durante o Festival Internacional de Cinema de Dubai que Mike Mignola e o diretor Neil Marshall estão cuidando para fazer uma diferença marcante entre as recentes adaptações de filmes baseados em quadrinhos para adultos, como são os recentes filmes da Marvel, Deadpool (2016, 2018) e Logan (2017). Estem estariam focando na natureza sombria do demônio protagonista dos quadrinhos de Mignola, trazendo filme um tenebroso, aterrorizante e que passe uma ideia de fim do mundo. Neil Marshall parece corresponder às exigências de um filme deste tipo, já que que seu trabalho anterior em filmes como Dog SoldiersCães de Caça (2002) e Abismo do Medo (2005), bem como sua paticipação ativa na direção para televisão com episódios de séries como Game of Thrones, Constantine, Hannibal e Westworld o confirmam como um diretor que sabe incitar o medo nos espectadores através de suas lentes. Devido a isso, o reboot de Hellboy se torna seu maior desafio dentro do cinema até o momento, onde o diretor britânico terá que mostrar o melhor de seu trabalho, dando ao público uma perspectiva do demônio vermelho muito mais intensa do que seu antecessor poderia fazer. Mike Mignola desenvolveu um cenário muito mais obscuro do que nas edições anteriores de Hellboy, inspirado por seus quadrinhos Darkness Calls, The Wild Hunt e The Storm and the Fury, onde o protagonista combate com a ajuda do Escritório de Pesquisa e Defesa Paranormal ( BPRD em inglês) a uma feiticeira maligna que procura destruir a humanidade. Na nova versão de Hellboy, Nimue é interpretada por Milla Jovovich, que já tem muita experiência em filmes de ação e horror, com a saga de Resident Evil (2002, 2004, 2007, 2010, 2012 e 2016). O objetivo da história de Mignola é trazer para a tela dos cinemas um Hellboy que foi definido entre um filme de terror e uma história em quadrinhos, transmitindo seu original em HQ da forma mais fiel possível ao cinema.

IMAGE SOURCE: Facebook

Hellboy vai chegar às telas dos cinemas em 2019, buscando se posicionar em um novo mercado de filmes focados em quadrinhos para adultos, onde ele irá competir diretamente com diretamente com Venom, estrelado por Tom Hardy, estrelado por Tom Hardy, e o reboot do Spawn, que terá Jamie Foxx como a figura principal.

Escrito por Vitor Cayres

Criador, 25 anos, formado em Publicidade e Propaganda, paulista e, enquanto não consegue ir para Marte, acredita que um dia teremos respostas sobre as origens dos Aliens.

Carregando...

Kevin Feige afirma que Vingadores 4 já está em pós-produção

Joaquin Phoenix é confirmado como Coringa em filme que contará a origem do vilão